Pedro Guimarães: O Entretenimento é o novo Turismo

A chamada indústria do entretenimento é diversa, atrai investimentos, gera empregos e oportunidades, potencializa maior arrecadação de impostos e fomenta o turismo em toda a sua região de influência

Por Pedro Guimarães*

Pedro Guimarães
Pedro Guimarães -
Há pouco mais de um ano e meio, nascia a Apresenta Rio, uma entidade empresarial sem fins lucrativos, que resolveu reunir representantes do setor de eventos e suas atividades afins, com o objetivo de buscar uma maior representatividade institucional e se debruçar pela busca contínua de um melhor ambiente de negócios para o segmento.

A Apresenta Rio foi criada e se estruturou para dialogar e debater; defender e representar; e desenvolver de forma coletiva o seu mercado. Essas são premissas estratégias para construirmos a união do nosso setor em prol do nosso estado. Costumo dizer que o turismo é o bom resultado das melhores políticas, assim como é o resultado positivo da nossa economia. Se a economia vai bem, o turismo deslancha. Se a gestão pública ajuda na promoção, o fluxo turístico aumenta.

Vamos pensar nas cidades e não somente nos governos. Segurança Pública, Transportes, Limpeza e Ordenação Urbana bem geridos, aliados aos bons serviços prestados, dão um resultado extremamente positivo. Da mesma forma, Cultura, Esporte e Entretenimento também geram resultados expressivos no desenvolvimento do turismo.

A chamada indústria do entretenimento é diversa, atrai investimentos, gera empregos e oportunidades, potencializa maior arrecadação de impostos e fomenta o turismo em toda a sua região de influência. De forma geral, traz experiências inovadoras, une o esporte, a cultura, o social, a gastronomia, os negócios, o lazer, o entretenimento e o turismo como um todo.


Essa indústria representa hoje a segunda atividade econômica mais pujante e representativa no PIB do estado do Rio. Fica atrás apenas da indústria do óleo e gás, que, apesar de sua grande relevância, tende a ser finita, diferentemente do setor do turismo, que é a melhor aposta de desenvolvimento e reerguimento para o Rio e para o Brasil.


Dados recentes da Fundação Getúlio Vargas em relação aos eventos do Calendário Rio de Janeiro a Janeiro, do ano de 2018 para 2019, revelam números expressivos do setor, como 385 mil postos de trabalho, 865 milhões em arrecadação de impostos e 14 bilhões de impactos econômicos, sendo o carnaval e o réveillon responsáveis por 28% deste resultado total. Só a edição do Rock in Rio deste ano injetou 1,7 bilhão de reais na economia e trouxe cerca de 450 mil turistas.

Muitos investimentos em infraestrutura foram feitos nos últimos anos e não há dúvidas que o Rio está preparado para receber qualquer tipo de evento. Nós temos aqui os melhores e mais criativos profissionais do setor, os melhores serviços e equipamentos, e, principalmente, a perfeita atmosfera e os mais animados anfitriões. Faltam os espectadores! E eles virão se a gente fizer o trabalho direito, unidos e em busca do interesse comum.



*Pedro Guimarães é presidente da Apresenta Rio.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários