Cama improvisada da menina de seis anos era apenas um colchão no chão
Cama improvisada da menina de seis anos era apenas um colchão no chãoJosiel Lucas / Agência O Dia
Por O Dia
O estado de saúde da menina de seis anos, agredida pela mãe e madrasta em Porto Real, piorou nesta sexta-feira (23). De acordo com o último boletim médico divulgado pela prefeitura de Porto Real, ela teve complicação das funções vitais nas últimas 12 horas.
Em coma arreflexo, ou seja, sem reações, e com dieta por sonda, a criança apresentou hipotermia, hipotensão arterial e queda do volume urinário. Ela continua internada em estado gravíssimo em um hospital particular de Resende, onde deu entrada na madrugada de terça-feira (20).
Publicidade
Na última segunda-feira (19), a menina foi levada para o Hospital Municipal São Francisco de Assis, em Porto Real, após viver um fim de semana de terror ao ser brutalmente agredida pela própria mãe e companheira. Na unidade, depois de uma tomografia, foi constatada uma lesão neurológica muito grave.
Gilmara Oliveira de Farias, de 28 anos, mãe da criança, e a namorada, Brena Luane Barbosa Nunes, de 25 anos, tiveram a prisão preventiva decretada nesta semana. Elas vão responder por crime de tortura e continuam presas na Cadeia Pública Franz de Castro, em Volta Redonda.