Professores da EJA utilizam QR CODE para facilitar acesso aos materiais pedagógicos

São os QR Codes inseridos nas apostilas de Língua Portuguesa e História da Fase II da Educação de Jovens e Adultos (EJA) que possibilitam aos alunos ter acesso a novos conteúdos

Por O Dia

Alunos da Educação de Jovens e Adultos usam material pedagógico virtual e QR Code para ampliar conhecimentos
Alunos da Educação de Jovens e Adultos usam material pedagógico virtual e QR Code para ampliar conhecimentos -
Rio das Ostras - As ferramentas digitais têm sido utilizadas para facilitar a aprendizagem dos estudantes na Rede Municipal de Rio das Ostras e o QR Code é um exemplo delas. Sendo um código de barras bidimensional, é facilmente escaneado por câmeras de telefones celulares. Depois de fotografado, o código pode ser convertido em texto, página da internet, localização georreferenciada, e-mail, SMS, dentre outras possibilidades.
São os QR Codes inseridos nas apostilas de Língua Portuguesa e História da Fase II da Educação de Jovens e Adultos (EJA) que possibilitam aos alunos ter acesso a novos conteúdos e ampliar o conhecimento.
Para ilustrar e tornar mais dinâmico o conteúdo trabalhado em uma das aulas de Língua Portuguesa, os professores indicaram, por meio de QR Codes, vídeos sobre o preconceito linguístico. Como conta a coordenadora da EJA no município, Renata Quadros, esse preconceito pode ser definido como juízo de valor negativo em relação à forma de falar das pessoas.
A coordenadora lembra que, desde o início da pandemia de Covid-19, os professores da Rede Municipal contam com a parceria da Coordenação Pedagógica na elaboração das apostilas para os alunos. De acordo com Renata, os docentes têm assistido e participado de lives e fóruns para se atualizarem. “Em julho, alguns professores assistiram aos vídeos do Fórum Rio”, lembra.
Uma das lives que contou com a participação de professores de Rio das Ostras foi a promovida pela Fundação Santillana, no dia 29 de julho, sobre o tema “Educação de Jovens e Adultos: desafios e esperanças”. Durante essa capacitação virtual, a secretária executiva de desenvolvimento da Educação de Pernambuco, Ana Selva, destacou a importância do trabalho individual. “É muito importante pensar na singularidade desse aluno de EJA. Precisamos chegar junto deles e fazê-los acreditar que podem retomar seus estudos e terem muito sucesso”.
Nesse sentido, Renata Quadros afirma que a Rede Municipal está cumprindo o papel de estimular os estudantes. A plataforma EVirtu@l, por exemplo, disponibiliza uma funcionalidade às unidades escolares por meio da qual alunos e docentes podem interagir e trocar mensagens. No próprio Ambiente de Aprendizagem Virtual (AVA), o professor consegue elaborar uma explicação para toda a turma ou conversar somente com um aluno que precise de mais apoio.
“Sabemos que não é fácil estudar depois de ter trabalhado o dia todo. É muito cansativo, mas vale a pena essa busca pelo conhecimento. É preciso que cada um dos alunos da Rede Municipal de Rio das Ostras saiba que estamos trabalhando em prol de melhorias e avanços na Educação no nosso município”, afirmou o secretário de Educação, Esporte e Lazer, Maurício Henriques.
DEBATES SOBRE A EJA – Lives, fóruns e webnários têm posto a Educação de Jovens e Adultos no foco de discussão. Nas transmissões, especialistas e professores de sala de aula debatem o direito dos alunos que não puderam concluir os estudos na dita ‘idade certa’ e retornam aos bancos escolares depois de adultos. É consenso que a escola precisa ser um canal de desenvolvimento da cognição e também propiciar a socialização, o respeito e o aumento das habilidades socioemocionais. Para muitos dos participantes dos encontros virtuais, o prazer e os cuidados na formação dos estudantes da EJA são de fundamental importância.

Comentários