Por gabriela.mattos

Rio - Para desarticular a quadrilha de traficantes que atua nas comunidades de Santa Teresa, a Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Rio, realizaram nesta sexta-feira uma ação no Morro dos Prazeres e adjacências, em Santa Teresa. Batizada de Concórdia II, a ação terminou com sete mandados de prisão cumpridos e três capturas. Um PM foi baleado de raspão no braço e socorrido no hospital da corporação, no bairro do Estácio.

O Gaeco denunciou 26 pessoas por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Todos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça. Entre os alvos estão Bruno Gonçalves Campos Ferreira, o Maguila, e Claudio Augusto dos Santos, vulgo Jiló, suspeitos de participação na morte do turista italiano Roberto Bardella, dia 8. Eles não foram achados.

“O processo de pacificação incomoda traficantes no sentido de poder identificá-los e, eventualmente, prendê-los em flagrante, ou através de um trabalho igual a esse. Se os policiais encontrassem esses traficantes na comunidade sem flagrante, não poderiam detê-los. Agora, já podem ser presos”, afirmou o coronel Antônio Goulart, coordenador de Inteligência da PM.

Você pode gostar