Mais Lidas

Faculdade de Arquitetura da UFRJ propõe adiar início das aulas

Prédio que sofreu incêndio está precário

Por gabriela.mattos

Rio - A direção da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da UFRJ divulgou uma proposta preliminar de suspender a oferta de disciplinas no primeiro período de 2017, por conta de problemas enfrentados no prédio Jorge Machado Moreira (JMM). Em outubro, o mesmo prédio havia sido atingido por um incêndio no oitavo andar, que destruiu salas usadas pela Reitoria no JMM. As atividades administrativas foram realocadas provisoriamente em outros prédios da Ilha do Fundão, e cinco andares do edifício foram fechados.

Além de decidir suspender as aulas, a congregação que reúne a FAU e a Escola de Belas Artes, também, cobra da Reitoria o planejamento de ações de impacto que sinalizem à sociedade e ao governo federal os problemas enfrentados pelos dois cursos no prédio.

Prédio no Fundão pegou fogo em outubro do ano passadoLuiz Ackermann / Agência O Dia

Em nota publicada quinta-feira em seu perfil no Facebook, a FAU aponta precariedade. “Começamos o ano de 2017 com muita esperança e engajamento nas atividades de ensino, pesquisa e extensão, mas nos deparamos com a mesma situação de precariedade de instalações físicas, logística e poucas expectativas de aplicação de recursos financeiros no edifício JMM”, diz a nota. A direção pede ainda esforço da comunidade acadêmica para conseguir concluir as atividades do período 2016, que devem se estender até fevereiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia