Polícia realiza operação no Morro do Juramento

De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco corpos foram encontrados na comunidade

Por O Dia

Rio - Policiais militares do Batalhão de Choque realizam, na manhã deste sábado, uma operação no Morro do Juramento, Zona Norte do Rio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o quartel da região foi acionado para retirar cinco corpos na Avenida Pastor Martin Luther King. A Delegacia de Homicídios está no local. Ainda não há informações, sobre a autoria e nem as circunstâncias da morte. 

Nesta sexta-feira, um intenso tiroteio entre facções criminosas assustou moradores da comunidade. Um vídeo publicado na página "Onde Tem Tiroteio", no Facebook, mostra o momento da invasão.

De acordo com a Polícia Militar, o confronto durou cerca de três horas. No tiroteio, uma idosa identificada como Nilda Ramos, 68 anos, foi atingida por uma bala perdida e foi socorrida para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas passa bem e já recebeu alta da unidade hospitalar. Segundo relatos de moradores, o clima na região ainda é de tensão. 

O Centro de Operações da Prefeitura (COR) informou nesta manhã, que havia interdições na Avenida Martin Luther King, por causa de uma operação policial,  e recomendou aos motoristas que evitem a região. Por volta das 11h, a via foi liberada.

Por conta do confronto, a estação de metrô de Thomas Coelho foi temporariamente fechada nesta sexta-feira. "Em caso de tiroteio, a porta da estação é fechada e os guardas avisam aos passageiros. A maioria prefere ficar dentro da estação esperando os tiros pararem", informou o porta-voz do MetrôRio.

Segundo testemunhas, uma bala acertou e estilhaçou um vidro de uma composição do metrô na estação Vicente de Carvalho. Em nota, o Metrô Rio esclareceu que o vidro de um trem da Linha 2 foi quebrado e a concessionária está apurando as causas. O trem foi retirado de circulação. 

Nas redes sociais, internautas reclamam da violência na região. "Tiroteio intenso no Juramento! A bala comendo", escreveu uma pessoa. "Cena de guerra no Juramento. Geral do BRT deitou no chão", postou outro usuário do Twitter.

Últimas de Rio De Janeiro