Rio instala gabinete de crise para monitorar caminhoneiros

A nota da Seseg destacou que, 'até o momento, o estado do Rio de Janeiro não apresenta vias com bloqueio total por parte dos manifestantes'

Por Agência Brasil

Manifestação dos Caminhoneiros em frente a entrada da REDUC na BR 040 na altura do KM 114. A manifestação e a desobstrução da pista foi pacífica. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
Manifestação dos Caminhoneiros em frente a entrada da REDUC na BR 040 na altura do KM 114. A manifestação e a desobstrução da pista foi pacífica. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia -

Rio - A Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) do Rio de Janeiro instalou, nesta sexta-feira, o Gabinete de Gestão de Crise (GGC). O objetivo é monitorar as movimentações dos caminhoneiros, cuja greve está sendo acompanhada desde o início pelas forças de segurança.

De acordo com a Seseg, o GGC conta com representantes da Polícia Rodoviária Federal; Polícia Militar; Polícia Civil; do Corpo de Bombeiros; do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro; da Secretaria de Estado de Saúde; e da prefeitura do Rio.

A nota da Seseg destacou que, “até o momento, o estado do Rio de Janeiro não apresenta vias com bloqueio total por parte dos manifestantes”.

De acordo com a secretaria, “existe um planejamento das polícias para economizar combustível nas áreas administrativas”. O órgão apontou ainda que “a atividade operacional está completamente preservada, transcorrendo normalmente”.

Últimas de Rio de Janeiro