Nelson Sargento e Criolo emocionam público em feijoada histórica na Portela

Evento teve bolo surpresa para bamba mangueirense, canja de Teresa Cristina e presença de diversos famosos

Por O Dia

Monarco e Nelson Sargento
Monarco e Nelson Sargento -

Rio - O sábado foi um dia histórico para a família portelense, quando a tradicional feijoada da agremiação reuniu Criolo, Nelson Sargento e a Velha Guarda da Azul e Branca de Oswaldo Cruz. Presidente de honra da Mangueira, Nelson, que completa 94 anos no dia 25 de julho, ganhou bolo surpresa da diretoria da Portela e se emocionou ao receber os abraços de Tia Surica, Monarco, presidente de honra da Portela, e Serginho Procópio, ex-presidente da escola e cavaquinista da Velha Guarda.

Pela primeira vez na quadra da maior campeã do carnaval carioca, o rapper Criolo, que sairá em turnê com Nelson Sargento nos próximos meses, também se emocionou com o carinho do público. Após brindar a multidão com alguns de seus sucessos, ele recebeu chapéu personalizado da escola das mãos do presidente Luis Carlos Magalhães. Em seguida, ajoelhou-se e beijou a mão de Monarco.

"Criolo é um grande artista. Respeita a gente e sabe respeitar o samba. Fico feliz de poder ver um jovem talento como ele", elogiou mestre Monarco.

"É uma emoção muito grande cantar na Portela, ainda mais na companhia do seu Nelson Sargento. Obrigado a todos pela recepção", disse Criolo, que voltará a cantar com a Velha Guarda no dia 17 de agosto, em São Paulo, em show liderado por Paulinho da Viola.

A cantora portelense Teresa Cristina, que estava num dos camarotes, não aguentou e fez questão de participar da homenagem ao bamba mangueirense durante o clássico "Juízo Final", de Nelson Cavaquinho, para o delírio da plateia.

O evento contou, ainda, com as presenças ilustres da atriz Samantha Schmütz, do coreógrafo Carlinhos de Jesus, da rainha de bateria da Portela, Bianca Monteiro, e de integrantes da escola Unidos do Jacarezinho, que fizeram uma homenagem ao baluarte e ex-mestre-sala Jeronymo da Portela.

No clima do enredo de 2019 da escola, que exalta Clara Nunes, a porta-bandeira Lucinha Nobre surpreendeu o público com uma caracterização inspirada na cantora e arrancou aplausos durante exibição com o mestre-sala Marlon Lamar.

De Minas para Madureira

A Portela também recebeu uma comitiva da cidade de Caetanópolis (MG), onde nasceu Clara Nunes, com o prefeito Romário Vicente Alves Ferreira e a secretária de Desenvolvimento Municipal, Cultura e Esportes Marilene Araújo.

"Vivemos uma noite histórica! Receber Nelson Sargento, Criolo, Teresa Cristina e tantas outras figuras importantes em nossa quadra só reafirma a importância da Feijoada da Família Portelense. Ver Monarco, Tia Surica e toda a nossa Velha Guarda tão felizes com o carinho do público também é sempre muito emocionante", comemorou o presidente Luis Carlos Magalhães.

A bateria Tabajara do Samba, o intérprete Gilsinho e os demais segmentos encerraram a programação com sambas-enredo que marcaram a história da Portela.

Galeria de Fotos

Monarco e Nelson Sargento Divulgação
O rapper Criolo Divulgação
Teresa Cristina, uma das artistas que aderiu ao 'samba-debate' Divulgação
Criolo, Nelson Sargento e Serginho Procopio Divulgação

Últimas de Carnaval