Doutor Bumbum: Polícia vai confrontar versões de presos com de testemunhas

Desde o último domingo, mais de dez pacientes que realizaram o mesmo procedimento e outras que agendaram a aplicação de PMMA e desmarcaram por algum motivo já foram ouvidos na distrital

Por RAFAEL NASCIMENTO

Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como 'Dr. Bumbum', sede entrevista coletiva  na 16 DP Barra após ser preso. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia.
Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como 'Dr. Bumbum', sede entrevista coletiva na 16 DP Barra após ser preso. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia. -

Rio - A delegada Adriana Belém, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), vai confrontar os depoimentos de Denis, Maria de Fátima e Renata com o das testemunhas. Desde o último domingo, mais de dez pacientes que realizaram o mesmo procedimento e outras que agendaram a aplicação de PMMA e desmarcaram por algum motivo já foram ouvidos na distrital.

Sobre o depoimento do taxista, que levou Lilian até a cobertura de Denis, na Barra da Tijuca, Marcus Braga, advogado do médico, disse que ainda não teve acesso à integra do que foi falado pelo motorista.

De acordo com Adriana Belém, há divergências entre as versões do taxista e do médico em relação aos horários e à saída da bancária do local onde foi realizado o procedimento. A defesa esperar encontrar imagens que serão colhidas para mostrar que Lilian saiu andando depois da aplicação.

 

Por volta de 10h40, advogados do Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj) chegaram a delegacia da Barra da Tijuca para fazer uma intimação para Denis Furtado para prosseguirem com uma investigação interna que o órgão faz.

"Essa intimação é para ele prestar esclarecimentos sobre o ocorrido com a paciente. Ele terá 15 dias para enviar a sua defesa", disse Renata Matos, advogada do Cremerj. Como Maria de Fátima Furtado Barras, mãe de Denis, foi cassada em 2015 e perdeu o registro no estado, a intimação somente para o médico. 

Advogados do Cremerj conversaram com o defensor de Denis Cesar Barros Furtado, o Doutor Bumbum - Estefan Radovicz / Agência O Dia

No começo da semana, o Cremerj abriu um procedimento interno para apurar a conduta do médico — que não tinha autorização para exercer a profissão no Rio. Segundo o Cremerj, o médico poderia solicitar uma autorização provisória de 90 dias para clinicar no estado. No entanto, ele nunca fez isso.

Os advogados do órgão e de defesa de Doutor Bumbum conversaram por alguns minutos dentro da delegacia e logo em seguida deixaram o local.

Galeria de Fotos

Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como 'Dr. Bumbum', sede entrevista coletiva na 16 DP Barra após ser preso. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia. Daniel Castelo Branco
Advogados do Cremerj conversaram com o defensor de Denis Cesar Barros Furtado, o Doutor Bumbum Estefan Radovicz / Agência O Dia

Últimas de Rio de Janeiro