Casos de sarampo dobram em uma semana

Número de infectados subiu para 14, sendo 11 no Rio. Vacina é a prevenção

Por O Dia

Imunização está disponível nos postos. Dia D será em 18 de agosto
Imunização está disponível nos postos. Dia D será em 18 de agosto -

Rio - A Secretaria Estadual de Saúde informou, nesta quinta-feira, que os casos de sarampo no Estado do Rio aumentaram para 14, sendo dois em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e um em Niterói. O número é o dobro do divulgado na semana passada, de sete casos.

Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde da Secretaria, Alexandre Chieppe, todas as ocorrências têm ligação com os primeiros casos identificados em duas alunas da UFRJ, no início do mês. "Um sinal de alerta acendeu, mas a contaminação ainda é baixa. As ações de bloqueio estão sendo realizadas", disse.

O aumento de casos, no entanto, é possível nos próximos meses. Atualmente, o Brasil enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. "Como é uma doença que está sendo reintroduzida é difícil prever, mas é possível o crescimento da infecção. Por isso, é essencial a vacinação, tanto em crianças como em jovens e adultos que não tomaram as duas doses da vacina", explicou o subsecretário.

Nos postos de saúde, a primeira vacina, a tríplice viral, é dada aos 12 meses, e a tetraviral aos 15 meses. "Os adultos devem resgatar o histórico de vacinação para avaliar se devem ser imunizados", acrescentou Chieppe.

No dia 6 de agosto, o Ministério da Saúde iniciará a campanha de vacinação contra o sarampo para crianças de 1 a 4 anos. Já o dia D, com postos extras pelo estado, será no dia 18 de agosto. A vacina, contudo, é oferecida regularmente e de graça em todos os postos de saúde para pessoas de até 49 anos.

Para o infectologista Celso Ramos, o aumento do número de casos da doença tem relação com o descuido da população se vacinar. "O sarampo é uma doença altamente contagiosa e já teve uma taxa de mortalidade muito alta. É uma enfermidade que permite o aparecimento de pneumonia, tuberculose, entre outros".

Os sintomas do sarampo são febre alta, coriza, tosse e lesões vermelhas na pele. Em 2017, dados do Ministério da Saúde apontam que imunização no país foi de 85,21% na primeira dose e de 69,95% na segunda dose.

Mortes por hepatites superam HIV

Na véspera do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites, celebrado neste sábado, um dado alarmante chama atenção para os riscos da doença: a mortalidade por hepatites virais ultrapassa óbitos em decorrência da aids.

Para conscientizar a população sobre a prevenção, nesta sexta-feira a Secretaria Estadual de Saúde promove uma grande mobilização na Cinelândia, entre 8h30 e 14h, com testes rápidos em uma unidade móvel. Serão realizados 250 atendimentos, mediante distribuição de senhas.

Com uma pequena mostra de sangue do dedo, os tipos B e C de hepatite são testados separadamente. O resultado demora 30 minutos. Os laudos são entregues individualmente e quem apresenta resultado positivo é encaminhado para o pós-teste em uma unidade de tratamento especializado. A hepatite C é transmitida por via sanguínea, já o tipo B é uma doença sexualmente transmissível e também pode ser adquirida na gestação.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro