Mortes em ações de segurança sobe 30%, diz ISP

Dados comparam o número de vítimas entre 2017 e 2018

Por O Dia

Rio - Números divulgados, nesta quarta-feira, pelo instituto de Segurança Pública (ISP-RJ), indicaram um aumento de 30% no número de mortes por intervenção legal – mortes durante confronto com a polícia. Relatório compara os números de outubro de 2017 com o de 2018; porém, na comparação com os três meses anteriores de 2018, houve queda de 4%.

Já o indicador de letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporação seguida de morte e morte por intervenção legal) a redução foi de 15%, quando comparado com outubro de 2017. As 517 vítimas registradas mês passado representaram o menor número para o mês desde 2015.

O roubo de carga apresentou uma queda de 28% em relação a outubro de 2017. Foram 651 ocorrências, o menor indicador para o mês desde 2014. Os roubos de veículos registraram redução de 1% em outubro com relação ao mesmo período do ano anterior e os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) aumentaram 4%.

Outra comparação positiva de outubro é a queda no número de homicídios dolosos no Rio. No total, foram 378 vítimas; menor número desde 2014. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a queda foi de 22%. Já na comparação dos últimos três meses (agosto, setembro e outubro) com os três meses anteriores de 2018 (maio, junho e julho), houve queda de 7%.

Robô ISP

O Instituto de Segurança Pública (ISP) lançou, em parceria com o Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio e o Centro de Estudos de Segurança e Cidadania, uma robô que conversa com moradores do estado por meio do aplicativo Messenger, do Facebook.

Batizada como Alda, a assistente virtual ajuda o usurário a descobrir qual é o conselho que engloba o seu bairro; quem são as pessoas que compõem a diretoria; quando irão acontecer as reuniões periódicas dos conselhos; quais serão os assuntos debatidos e quais resultados já foram conquistados, além de outras funções que estão previstas para os próximos meses.

Últimas de Rio de Janeiro