Blocos abrem Carnaval não oficial

Escreva ????????? ????????? ???? ??????????? ?? ???? ???? ????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ????????????? ?????????????

Por ASSINATURA REPÓRTER

Começou a temporada de cortejos, fantasias e purpurina. Pelo menos 19 blocos declararam a abertura não oficial do Carnaval de 2019 ontem. O evento foi o pontapé para uma extensa agenda de desfiles que tomarão as ruas da cidade nos próximos finais de semana.

O sábado de Carnaval é só em 2 de março, mas o encontro de blocos provou que o 'esquenta' para a Festa de Momo começou bem antes. O primeiro cortejo (da Bateria Insana) foi ao meio-dia, na Praça XV. A concentração começou no local e, depois, a partir das 15h, mais foliões chegavam na região para seguir outros desfiles.

Integrante do Biquínis de Ogodô, onde toca saxofone, a arquiteta Caroline Sampaio, 31 anos, chegou cedo à Praça XV, e decretou: "Carnaval é o ano inteiro. Hoje é só a abertura do de 2019".

"Quando chegam o Natal e Réveillon é no pré-Carnaval que pensamos", disse o produtor de moda Leandro Cerqueira, 26.

Professora de oficina de perna de pau, Raquel Poti, 35, celebrou a união entre os pernaltas e ressaltou a mensagem que passa em suas aulas: "A ideia é criar relações numa cidade que está construída para estarmos separados, no sentido de agregar as pessoas. Há um apoio mútuo para cuidarmos uns dos outros".

Já o clima entre os blocos oficiais (credenciados pela Riotur) não é dos melhores. A prefeitura reduziu o número de cordões (em 2018 foram 636 e este ano, por enquanto, 509 fora autorizados), o que gerou críticas da presidente da Sebastiana, Rita Fernandes.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro