Lutadora reage a assalto e golpeia bandido

Polyana Viana, estrela do UFC, imobilizou ladrão que tentou roubar seu celular com arma feita de papelão

Por ASSINATURA REPÓRTER

Conhecida como Dama de Ferro, Polyana é lutadora há seis anos -

A presa parecia fácil. Uma moça magrinha, com celular à mão, sozinha na porta de um condomínio de Jacarepaguá. Uma réplica de revólver feita de papelão bastaria, no raciocínio do marginal, para fazer o ganho. Entretanto, como postou o chefão do Ultimate Fighting Championship (UFC) Dana White, na sua conta de Instagram, "foi uma péssima ideia".

O alvo do bandido era uma das estrelas do UFC, a lutadora Polyana Viana que, não à toa, tem o codinome de Dama de Ferro. O resultado é que na foto postada por White, que repercutiu no mundo, a impressão é que a vítima é o ladrão. É que ao perceber que a arma era de papelão, Polyana reagiu e aplicou uma surra no bandido, na noite de sábado.

"Ele encostou em mim, mandou passar o celular e falou para não tentar fazer nada, porque estava armado. Aí eu vi o volume, vi que não era arma. Não sabia o que era, se era uma faca, um caco de vidro, não sabia o que era. Mas arma eu sabia que não era. Como ele estava do meu lado, eu dei dois cruzados. No segundo cruzado, ele já tinha levado knockdown - eu não percebi, pensei que ele tinha abaixado - e dei um chute no meio da cara dele", contou a lutadora.

Segundo Polyana, "as pessoas (ao verem a foto) pensam que bati muito, mas foram só dois soquinhos e um chute", afirmou, explicando que "se o bandido fosse lutador, o estrago não seria tão grande, porque a cara estaria mais calejada". Ela contou que ainda deu um 'mata-leão' e manteve o bandido imobilizado até a chegada da Polícia Militar. "Tinha até uns caras querendo bater nele, mas eu não deixei", completou. Antes de conduzir o bandido para a delegacia de Jacarepaguá, os policiais o levaram para UPA do bairro.

Polyana tem 26 anos, 1,70 de altura e pesa 56 quilos. Ela treina quatro vezes por dia de segunda a sábado, na Academia TFT, na Barra, e suas especialidades são Muay Thay e Jiu-Jitsu. Ela é lutadora profissional de MMA (sigla em inglês para Artes Marciais Mistas) desde 2013. No Brasil, obteve nove vitórias e sofreu uma derrota. O bom cartel e os triunfos nos eventos Jungle Fight e WOCS carimbaram sua passagem para o UFC, de Dana White. Dentro da maior organização de artes marciais mistas do mundo, a Dama de Ferro ganhou o seu primeiro combate, mas perdeu o segundo, contra JJ Aldrich, em agosto do ano passado. Polyana revelou que essa foi a terceira vez que reage a um assalto. As outras foram no Pará, estado natal da lutadora.

CONSELHO PARA NÃO REAGIR

Apesar de enfrentar os criminosos, Polyana não aconselha ninguém a reagir. "Porque é muito perigoso, principalmente aqui no Rio. O cara pode estar com um caco de vidro, alguma coisa, e a pessoa que não sabe se defender com certeza vai levar", justificou. Para o Diretor Regional Sudeste da Associação Brasileira de Profissionais de Segurança, Vinicius Cavalcante, "em condições normais, o atacante tem a surpresa do seu lado e a vítima não deve improvisar". Entretanto, Cavalcante ressalta que no caso da Polyana, "ela percebeu que a arma não parecia de verdade e estando numa distância muito curta para que ele pudesse sacar com segurança, confiou na sua própria destreza e nas técnicas de combate desarmado. Acredito que não foi um caso corrente, de alguém que improvisou e venceu", concluiu.

A Polícia Civil não deu informações sobre o bandido preso até o fechamento dessa edição.

Galeria de Fotos

Conhecida como Dama de Ferro, Polyana é lutadora há seis anos Alexandre Brum / Agência O Dia
Polyana Viana aguarda a chegada da PM após dominar o ladrão, que usava uma arma de papelão Reprodução
Ladrão que tentou assaltar lutadora do UFC Polyana Viana. Reprodução
Ladrão foi levado para delegacia Reprodução

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro