Governo suspende mostra literária

Evento na Casa França-Brasil teria apresentação com cenas de nudez e sobre a ditadura. Pelas redes sociais, muita gente taxou atitude como "censura"

Por O Dia

Governo do Estado cancela exposição na Casa França-Brasil e performance será realizada na rua
Governo do Estado cancela exposição na Casa França-Brasil e performance será realizada na rua -

Rio - A mostra 'Literatura Exposta', que estava ocupando a Casa França Brasil, no Centro do Rio, foi encerrada um dia antes do previsto, por determinação do governo do estado. De acordo com a Secretaria de Cultura, a medida foi tomada devido ao descumprimento entre as partes no contrato, que não teria incluído a informação da programação do último dia de evento.

Nas redes sociais, houve muitas manifestações de desagrado à medida, que foi considerada por muitos como 'censura', já que seria apresentada uma performance do Coletivo 'És Uma Maluca', com cenas de nudez e sobre o período da ditadura no país.

Em sua rede social o curador Alvaro Figueiredo publicou: "Censura à exposição Literatura Exposta! Fecharam um dia antes da data oficial como forma de impedir que as performances acontecessem. Comuniquei com antecedência o teor das performances à direção da Casa, foi autorizado e ontem à noite enviaram esse comunicado", escreveu ele, com hashtags como #ditaduranuncamais e #ditadura".

O governador Wilson Witzel nega que a ação seja um ato de censura. "A Casa França-Brasil é administrada pelo estado e havia, sim, uma exposição autorizada pelo secretário de Cultura e nessa exposição não havia nenhuma performance humana e muito menos com nudismo. Então a questão não é a performance, não é o coletivo, não se trata de censura. Se trata de descumprimento do contrato", afirma.

"O governo do estado precisa saber previamente o que vai ser realizado dentro de um órgão público. Não importa qual seria o tema daquela performance humana, mas no contrato não havia essa performance humana e nós não fomos avisados".

Em sua página no Facebook, o coletivo lamenta o ocorrido e convida o público a assistir a performance em questão hoje, às 18h, na rua em frente à Casa França-Brasil.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro