Deputada Renata Souza é a primeira mulher negra a presidir Comissão de Direitos Humanos da Alerj

A deputada Renata Souza, do Psol, assume nesta terça-feira a presidência da Comissão que atende vítimas de violações de Direitos Humanos além de analisar e discutir as propostas dos deputado e políticas públicas

Por O Dia

Deputada estadual Renata Souza vai assumir Comissão de Direitos Humanos da Alerj
Deputada estadual Renata Souza vai assumir Comissão de Direitos Humanos da Alerj -

Rio - Criada há mais de 20 anos, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro tem pela primeira vez uma mulher em seu comando. A deputada Renata Souza, do Psol, assume nesta terça-feira a presidência da Comissão que atende vítimas de violações de Direitos Humanos além de analisar e discutir as propostas dos deputado e políticas públicas.

"Por dez anos trabalhei nesta comissão ao lado da minha amiga e vereadora Marielle Franco. Assumir a presidência hoje é ter a certeza de que nosso trabalho, construído na última década junto com o deputado Marcelo Freixo, terá continuidade. Quando uma mulher negra ocupa um lugar que socialmente foi negado para nós, ela representa todas as mulheres. Mães que perderam seus filhos para a violência do estado, esposas que perderam seus maridos em serviço, mães que não conseguem matricular seus filhos na escola por não ter vaga e tantas outras mulheres negras que batalham diariamente para sobreviver", diz a deputada Renata Souza.

Além de atender as vítimas de violações de Direitos Humanos, a Comissão atua registrando oficialmente os episódios, providenciando junto ao poder público assistência jurídica e psicológica acompanhando o andamento de todos os casos, contribuindo para construção de uma cultura de igualdade e garantindo o direito a vida.

Comentários