Morador é morto e seis pessoas são baleadas em ataque de bandidos no Morro do 18

Vítimas estavam em uma festa de aniversário quando foram alvos de criminosos armados, que atiraram contra um traficante da região

Por Jenifer Alves*

Benildo era descrito como uma pessoa caseira e família
Benildo era descrito como uma pessoa caseira e família -
Rio - Um morador do Morro do 18, em Água Santa, identificado como Benildo da Silva Cavalcante, morreu após bandidos armados invadirem a comunidade da Zona Norte do Rio, no último sábado. O ataque aconteceu durante uma festa infantil organizada na localidade da Fazendinha. Na ocasião, o traficante Lucas Jose dos Santos foi baleado e também morreu. Outras seis pessoas que participavam da festa ficaram feridas.
De acordo com moradores, Benildo era conhecido como Grande e poucas vezes ficava na rua: "Ele era um homem muito caseiro e estava sempre com a família", disse um dos convidados da festa.
Quem vive na comunidade diz que os bandidos responsáveis pelo tiroteio voltaram para retomar o controle da região, após terem sido expulsos por milicianos há cerca de um mês.
EX-CHEFE DO TRÁFICO ENVOLVIDO
Uma moradora que não quis se identificar informou que no momento do ataque a rua estava cheia por causa do aniversário de uma criança. O ataque teria sido feito pelo antigo chefe do tráfico da região.
"Ele chegou com mais quatro homens encapuzados atirando para tudo quanto é lado. Como a festa era na rua, qualquer pessoa podia estar por perto. Nessa, foi um traficante morto e um morador", conta.
Outro morador avisa que a festa era familiar e até mesmo um pula-pula havia sido alugado para que diversas crianças pudessem brincar no local. Eles estavam misturados entre criminosos e alvos do bando, que  estavam na rua: 
"Ficou todo mundo no meio do fogo cruzado. Até o veículo que eu uso para trabalhar foi atingido no banco", conta.
Todas as vítimas foram socorridas pelos próprios moradores para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. Um dos baleados segue internado em estado gravíssimo. A Polícia Civil disse que que a Delegacia de Homicídios da Capital (DH) instaurou um inquérito para investigar as mortes.
OUTRO CASO
As disputas pelos pontos de vendas de drogas no Morro do 18 vem sendo uma grande dor de cabeça para quem vive na comunidade. Em junho deste ano, um rapaz de 24 anos morreu ao ser atingido por uma bala perdida dentro de casa.
Luciano da Costa era filho único e foi encontrado pelo pai quando o pedreiro chegou do trabalho pela manhã. O corpo do jovem estava em cima da cama.
*Estagiária sob a supervisão de Cadu Bruno
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários