MPRJ denuncia três por transporte de munições de uso exclusivo do Exército

Eduardo Vinicius Brandão de Oliveira, Vicente Carlos de Oliveira Braga e Gaspar Silva Porto são acusados de crime de associação criminosa voltado para o transporte de munições de calibre restrito e comércio clandestino de munições

Por O Dia

Ministério Público do Rio
Ministério Público do Rio -
Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) conseguiu o recebimento da denúncia contra Eduardo Vinicius Brandão de Oliveira, Vicente Carlos de Oliveira Braga e Gaspar Silva Porto pela prática do crime de associação criminosa voltado para o transporte de munições de calibre restrito e comércio clandestino de munições.
De acordo com as investigações, os três, aliados a William Sebastião Pessoa, Jeniffer Libanio Gonçalves e três pessoas identificadas como “Ugá”, “Cintia” e “Juninho/Macaquinho”, agiram previamente ajustados e transportaram munição de uso exclusivo do Exército da cidade de Brasília para o Rio, com a intenção de fornecer munição a organizações criminosas da cidade.

William e Jeniffer, já denunciados pelo MPRJ, foram presos em flagrante, em junho de 2018, ao serem pegos transportando em um veículo, na rodovia Washington Luiz, 890 cartuchos de munição do calibre 5,56x45mm NATO e 500 cartuchos de munição do calibre 7,62x51mm NATO, todos de uso proibido.
William relatou que a carga foi enviada por Eduardo e que receberia o valor de R$ 2 mil para levar o material de Brasília para o Rio. Pela análise dos celulares da dupla presa, foi possível verificar uma troca de mensagens com os denunciados, tratando da logística do transporte das munições e da organização dos passos para que o material fosse entregue a um receptador na capital fluminense.

Eduardo é considerado o líder do grupo, sendo o idealizador e articulador dos crimes praticados mesmo estando preso à época dos fatos, comandando de dentro do presídio todos os passos da organização. Vicente atuava como intermediário do líder, sendo o contato direto com o fornecedor das munições, pessoa ainda não identificada pelas investigações. Gaspar preparou o veículo para que William efetuasse os transportes ilícitos das munições, de modo que o mesmo não levantasse suspeitas.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários