Fonte de problemas sem solução

Poeira, lama, ruas sem asfalto e saneamento. Assim é a rotina de moradores de bairro em Queimados

Por Aline Cavalcante

Sem asfalto, moradores da Travessa Campo Alegre sofrem muito com poeira e buracos na via
Sem asfalto, moradores da Travessa Campo Alegre sofrem muito com poeira e buracos na via -

Considerado o quinto município com maior número de homicídios do país, Queimados, na Baixada Fluminense, assusta não só pela violência, mas pela falta de estrutura de alguns bairros mais distantes do Centro. Jardim da Fonte tem ruas de barro, lama e muita poeira. Sem saneamento básico em muitas vias, o esgoto escorre pelas ruas, além de enchentes serem comuns na localidade.

A lista de ruas sem asfalto é grande: Luci Peixoto, Claudio Domingues, Isidoro Durval, Albino Maia, José Domingues, Antônio de Gregório, Prado Kelly, Pantaleão Reinaldi, Nicolau Reinaldi e Travessa Campo Alegre. Todos estão ainda à espera de uma atenção da prefeitura.

"Há 18 anos moro aqui e essa vergonha não acaba. Quando chove nem temos como sair de casa de tanta lama. Meus filhos já faltaram até à aula", conta Flavia Braga, 38 anos, moradora da Rua Prado Kelly.

Com a casa em obra, todo entulho que Edmundo Ferreira retira vai parar nos buracos da rua. Uma tentativa de melhorar a situação. "Espero que quando eu terminar a obra já tenha asfalto na rua. Enquanto isso, a gente melhora como pode", conta.

Em uma das vias principais, os veículos têm dificuldade de trafegar. Além da poeira e lama, a Travessa Campo Alegre tem um buraco enorme. "Muitos políticos prometem fazer, mas sequer voltam. Quando chove, alaga tudo. Teve gente que perdeu tudo na enchente", lembra Daniele Terra de Souza, 37.

Prefeitura promete obras

Morador do bairro há 55 anos, Antônio Gomes Filho, 75, cansou de esperar por mudanças. “Esses anos todos eu já acreditei muitas vezes, mas não tenho mais esperança de que façam algo por nós”, diz.

Para Camila Figueira, de 29 e grávida de 7 meses, é difícil andar pela Rua Albino Maia. “É tanto buraco que tenho medo de cair.À noite também não tem luz. Quando neném nascer não terei nem como andar com o carrinho de bebê. Asfaltaram metade da rua e restante ficou de fora. Dá revolta”, reclama.

A Prefeitura de Queimados informou que tem projeto de R$ 61 milhões que abrange todas as ruas dos bairros Jardim da Fonte, Eldorado e Santa Rosa, com obras de drenagem, pavimentação, esgoto e sinalização. O município aguarda recursos do governo estadual ou da União para executar os serviços.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Sem asfalto, moradores da Travessa Campo Alegre sofrem muito com poeira e buracos na via Cléber Mendes
Antônio Gomes perdeu a esperança de ver melhorias Cléber Mendes
Camila Figueira teme acidente nas ruas sem asfalto Cléber Mendes
Flavia Braga diz que a situação do bairro é vergonhosa Cléber Mendes
Danielle Terra cobra atitude das autoridades do município Cléber Mendes
Edmundo Ferreira coloca entulho para tentar tapar buracos da rua Cléber Mendes

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro