Viradão Cultural Suburbano leva literatura, música e teatro para bairros da Zona Norte

Primeira edição traz diversas outras atividades artísticas em vários pontos da cidade

Por Bernardo Costa

Artistas se reúnem na quadra do Império Serrano: serão 36 horas  de muita literatura, música e teatro
Artistas se reúnem na quadra do Império Serrano: serão 36 horas de muita literatura, música e teatro -

Rio -  A partir de Madureira e Oswaldo Cruz, um amplo movimento de artistas e coletivos irradiou-se para outras regiões da Zona Norte para reivindicar espaço, voz e visibilidade. Depois de 13 encontros nos últimos quatro meses, eles se organizaram e dão início, hoje, à primeira edição do Viradão Cultural Suburbano. O evento, que vai até amanhã, terá 36 horas de atrações artísticas gratuitas em 19 bairros do subúrbio do Rio. Paulo da Portela e Dona Ivone Lara são os homenageados.

"O evento surgiu da vontade de dar um grito pela valorização do artista suburbano. Inicialmente, pensamos em música e teatro, mas as adesões foram crescendo e chegamos a 12 linguagens artísticas", diz Rodrigo Retonde, coordenador artístico do Viradão Cultural Suburbano.

Madureira e Oswaldo Cruz concentram a maioria dos eventos, que também movimentam outros bairros, como Andaraí, Cachambi, Cascadura, Engenho de Dentro, Cordovil, Vila da Penha, Bento Ribeiro e Rocha Miranda. Para o cantor e compositor Gabriel Moura, que se apresenta amanhã na Praça Paulo da Portela, o viradão potencializa o caldeirão cultural que marca o subúrbio carioca. "Tem muito artista novo surgindo nesses espaços. Eles precisam ser vistos. Ao mesmo tempo, o evento presta tributo aos antigos, que não podem cair no esquecimento. Assim, a nossa cultura segue adiante".

Outro eixo da programação é o de ideias, com debates e eventos literários. A escritora Adriana Kairos, da Maré, lança o livro 'Mármore Branco', hoje, no Espaço Suburbô, em Cascadura.

Tributo ao samba com Tia Surica em Cascadura

Além de Paulo da Portela e Dona Ivone Lara, o Viradão Cultural Suburbano presta tributo a outro ícone do samba de Madureira: Tia Surica. A matriarca da Portela será homenageada em uma roda de samba hoje, às 17h, no Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica, em Cascadura.
 
"Estou lisonjeada. Vou fazer 79 anos e fico feliz de poder ver o samba, que já foi perseguido nos subúrbios, ser reconhecido e valorizado cada vez mais como patrimônio da nossa cultura", disse Tia Surica. A roda de samba também terá a participação da cantora Vera de Jesus, neta de Clementina de Jesus, outra pérola da música popular brasileira. "Fui criada com minha avó no Engenho Novo e bebi toda essa cultura. Subúrbio é força, é garra", afirmou.
 
Black music anima Oswaldo Cruz
 
Em 1969, o dançarino Sidney de Araújo Lima recebeu uma festa organizada pelos amigos como presente de aniversário de 15 anos, em Oswaldo Cruz. Nascia ali a primeira equipe de soul do Brasil — a Alma Negra, que celebra 50 anos de fundação durante o Viradão Cultural, amanhã, às 17h, na Praça Paulo da Portela.
 
O adolescente dançarino, que já era conhecido por suas performances nos clubes da época, tornou-se o Doutor Sidney, o discotecário que introduziu o ritmo de James Brown no subúrbio do Rio. "De lá para cá, avançamos muito. Assim como os sambistas, os black power eram perseguidos também", lembra Doutor Sidney.
 
Neste sábado
 
- Parque Madureira
 
A programação começa com os debates 'Escolas de samba e suas relações com a religiosidade', às 10h, e 'Cultura suburbana e roda de leitura infantil', às 13h. Na parte da tarde, das 15h às 16h, haverá quadrilhas infantis, apresentação da Inocentes da Caprichosos, Coração Batuqueiro, Bloco O Baile Todo, Banda Morgado e roda de hip hop.
 
- Suburbô
 
O bar de Cascadura terá uma série de debates a partir das 10h, com os temas 'Subúrbio, território inventivo', com Matheus Carvalho, Karoline Duarte e Taty Maria, e 'Boteco, patrimônio e memória', com Luiz Antônio Simas e Vitor Almeida. A programação termina com show do DJ Pedro Pajé.
 
- Museu da Maré
 
Das 18h às 21h, artistas locais apresentam a peça teatral 'Ela não se lembra mais: 33 anos contra o esquecimento'.
 
- Barreira do Vasco
 
A praça da comunidade terá atrações musicais e teatrais em homenagem a Rita Lee, Beth Carvalho e Chico Buarque, das 15h às 20h. Participam os DJs TK8 e Marysa Alfaia, Wagner do Papo Rolha e Cia. de Teatro da Rocinha, entre outros.
 
Neste domingo
 
- Portela
 
A quadra da escola de samba terá ato interreligioso, às 8h; café da manhã coletivo, às 9h; feira agroecológica, às 10h; e roda de choro com o grupo '100% Suburbanos', às 11h.
 
- Casa do Jongo
 
O Centro Cultural da Serrinha, em Madureira, terá mesas para exposição de uma série de trabalhos acadêmicos sobre o subúrbio carioca, com temas como: 'Tarsila do Amaral: a retratista fiel do Carnaval de Madureira na primeira metade do século XIX', 'Representações do religioso nos sambas de Zeca Pagodinho' e 'As rodas de samba como espaços de sociabilidade suburbana'.
 
- Engenhão

Apresentações teatrais, de dança, blocos afro e stand up comedy com Negro Pobre Star. A programação vai das 14h às 19h30, quando tem início o show de encerramento com os DJs Negralha, Marceloo e TK 8.
 
- Espaço Resiliência
 
Na Vila da Penha, o Espaço Cultural e Ateliê Resiliência terá roda de jongo com Jéssica Castro Vitorino, roda de samba e debate sobre o tema 'Necropolítica: O extermínio dos corpos pretos pelo Estado'.

Comentários