Morre segundo flanelinha baleado por PM após discussão em Vista Alegre

Cabo acusado de dar tiros durante briga por uma vaga de carro foi levado preso

Por Maria Luisa de Melo

Dois homens foram mortos após uma briga entre flanelinhas e um policial militar, por causa de uma vaga de estacionamento, na região do Polo Gastronômico de Vista Alegre, na noite de sábado. Segundo moradores, os disparos teriam sido feitos por um cabo da PM identificado como Rogério Marques. Três pessoas foram baleadas.
Segundo a prima de uma das vítimas, que preferiu não se identificar, tudo começou quando o cabo PM chegou para estacionar o carro com a namorada. Um flanelinha abordou o policial, que apontou a arma para a cabeça dele. Alex Cesar Ferreira de Castro, irmão do flanelinha, correu para tirar satisfação e levou um tiro na barriga.
Nesse momento, um outro flanelinha, Wesley Ferreira, de 24 anos, se aproximou e também foi baleado pelo policial, na perna. O tio de Wesley foi chamado e, ao questionar o PM sobre o motivo de tal reação, acabou levando um tiro no peito, morrendo na hora.
Alex e Wesley foram socorridos no Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Wesley passou por cirurgia e foi liberado. Já Alex morreu, ontem, em decorrência dos ferimentos.
De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, o cabo, que estava de folga, afirmou que só atirou após ser agredido. Uma equipe do Batalhão de Polícia de Choque, que transitava pela região, foi informada por populares e se dirigiu ao local do crime.
O policial foi levado preso para a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), que instaurou inquérito sobre o caso. "Diligências estão sendo feitas. A investigação está em andamento", divulgou, em nota.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários