- Alziro Xavier/Divulgação PMNI
Alziro Xavier/Divulgação PMNI
Por O Dia

O Natal deste ano terá a maior movimentação financeira no comércio desde 2014. A estimativa é do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), que prevê uma injeção na economia do estado de R$ 2,7 bilhões com as compras de presentes. O gasto médio foi estimado em R$ 354, o mesmo do ano passado para 49% dos consumidores. Já 36% estimam gastos maiores e 14%, menores. Ao todo, a pesquisa por amostragem ouviu 500 consumidores no Estado do Rio, em novembro.

"Nossas projeções mostram que teremos oito milhões de consumidores indo às compras, gerando grande incremento na economia fluminense. Outro ponto positivo das vendas de Natal são os empregos gerados. Estimamos cerca de 25 mil vagas temporárias de setembro a dezembro", diz João Gomes, diretor do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ).

Segundo o levantamento, aproximadamente 25 mil estabelecimentos fluminenses pretendem realizar, ou já realizaram, contratações provisórias para o Natal e para a alta temporada. Natal e réveillon responderão por 25% do total de vagas. Segundo o Instituto Fecomércio RJ, o número de oportunidades será o maior dos últimos 10 anos.

ITENS MAIS BUSCADOS

Segundo a pesquisa, 61% dos entrevistados pretendem comprar presentes neste Natal. Desses, sete em cada dez (69,8% dos entrevistados) pretendem comprar mais de um presente.

Os produtos mais buscados, segundo indicação dos entrevistados, foram roupas, com 56,4% das intenções de compra, seguidas pelas 'lembrancinhas' (47,2%), brinquedos (43,6%) e calçados, bolsas e acessórios (39,7%).

Você pode gostar
Comentários