União não vai intervir, diz ministro

Por

Durante uma reunião, na tarde de ontem, entre o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, os secretários municipal e estadual de Saúde, parlamentares do Rio, o deputado federal Pedro Paulo (DEM-RJ) propôs intervenção da União na Saúde do Rio. A proposta, no entanto, foi negada.

Mandetta explicou não haver possibilidade de a União intervir em municípios: "Os motivos da crise no Rio são financeiros, de sistema e geopolíticos", disse aos jornalistas.

O ministro confirmou que até o dia 28 o governo federal irá antecipar a segunda parcela, de R$ 76 milhões, da ajuda federal.

Para estancar a crise na Saúde do Rio, Mandetta afirmou que as unidades federais terão leitos abertos para transferência de pacientes, caso ocorra necessidade.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários