Morre o músico Chico Oliveira, que passou por diversos grupos

Contrabaixista, cantor e compositor foi vítima de acidente doméstico aos 33 anos

Por ASSINATURA REPÓRTER

O músico Chico Oliveira, de 33 anos, morreu na última sexta-feira, vítima de um acidente doméstico em um sítio da família em Miguel Pereira, no bairro Vale das Princesas, Sul fluminense. Inicialmente, a informação divulgada era a de que ele estava em Petrópolis, mas a Polícia Civil fez a retificação.

O artista faleceu por falta de oxigênio, a principal suspeita é de vazamento de gás, segundo a família. De acordo com a 96ª DP (Miguel Pereira), o caso foi registrado como remoção para verificação de óbito.

A perícia foi realizada no local e o resultado do exame pericial é aguardado pela delegacia.

Oliveira participou de grupos como Cordão do Boitatá, Orquestra Itiberê, Rio Maracatu, Noites do Norte, Forró Sem Fronteiras e Monobloco, entre outros. Ele também era militante do PSOL.

Diversos músicos e políticos usaram as redes sociais para homenageá-lo. O grupo Monobloco escreveu que Chico era "música por todos os poros, chegou já querido por tantos e deixou os corações vazios de sua presença".

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) publicou uma nota lamentando o falecimento. "Militante do PSOL, talentoso músico e de uma alegria contagiante, Chico nos deixa de forma tão precoce. Todo nosso carinho e força aos familiares, amigos e à Bel, sua companheira de vida e que por muitos anos esteve em nossa equipe", diz o texto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários