Operação Verão deste ano terá blitz móvel da Lei Seca pela cidade

Objetivo da medida é dar apoio às bases montadas e pegar motoristas fujões. Primeiro dia teve 5 prisões

Por Lucas Cardoso

A Operação Verão 2020 começou ontem com blitz diurna da Lei Seca na Praia de Ipanema
A Operação Verão 2020 começou ontem com blitz diurna da Lei Seca na Praia de Ipanema -

A Operação Verão, coordenada pela Secretaria de Estado e Governo, teve início ontem com uma blitz da Lei Seca na orla de Ipanema, na Zona Sul. A ação tem como foco ampliar a fiscalização durante o dia em vias que dão acesso a áreas de lazer, como praias, cachoeiras e parques, no período de férias. A novidade deste ano é que as blitzes contarão com equipes móveis.

"Essa ação vai funcionar como um braço das bases montadas da Lei Seca, para tentar identificar motoristas que tentam fugir com auxílio de aplicativos ou outras estratégias", explicou o secretário Cleiton Rodrigues.

Além das ações diurnas da Lei Seca, a Operação Verão também terá trabalho especial do Segurança Presente, atuando nas areias e orla em busca de armas brancas, além da Marcha Pela Cidadania e Ordem, que trabalha na distribuição de pulseiras de identificação para crianças.

Somente ontem, no primeiro dia da operação, 193 motoristas foram abordados, sendo cinco deles autuados por ter ingerido álcool. Uma faca também foi encontrada pelos agentes do Segurança Presente.

Esta é a sexta edição da Operação Verão da Lei Seca e a primeira do Segurança Presente e da Marcha Pela Cidadania e Ordem. No ano passado, a Lei Seca abordou, nas ações diurnas do verão, 23.739 motoristas. Desses, 1.455 apresentavam sinais de embriaguez, o que representou 6,12% do total de abordados.

Operação é aprovada por motoristas
Quem foi parado, ontem, na primeira ação diurna da Lei Seca, na Praia de Ipanema, na Zona Sul, aprovou a iniciativa. "O que mais vemos é gente bebendo e dirigindo ao sair da praia. As pessoas precisam ter mais consciência. Só de ter essa movimentação de policiais aqui já nos deixa mais seguros. Isso inibe quem está mal intencionado", garante o agente de turismo Carlos Aires, de 36 anos.O motorista ou motociclista que se negar a fazer o teste do bafômetro numa blitz paga multa de R$ 2.934,70 e tem a carteira recolhida pelos agentes por cinco dias. Após esse período, o motorista responde a processo e pode ter a CNH suspensa por um ano.

Segurança Presente chega a Copa e irá para outros seis bairros
O secretário Cleiton Rodrigues anunciou ontem o início das operações do Copacabana Presente na próxima segunda-feira, dia 20. O programa de policiamento substitui o antigo Rio Presente, após a Prefeitura do Rio não renovar o serviço.O cronograma de expansão do Segurança Presente também ganhou novas datas de inauguração de bases. Até o dia 4 de fevereiro, o programa chegará a Bonsucesso, São Gonçalo (Alcântara e Centro), Irajá, Madureira, Vila Valqueire e Jacarepaguá (Taquara e Freguesia).Com as seis novas regiões agraciadas, o Segurança Presente passa a contar 24 locais. Atualmente, o programa está na Lapa, Centro, Aterro do Flamengo, Lagoa, Ipanema, Leblon, Tijuca, Méier, Laranjeiras, Bangu, Botafogo, Copacabana, Niterói, Nova Iguaçu, Austin, Duque de Caxias, Barra da Tijuca, Recreio e Vila Isabel/Grajaú.O governo estadual já divulgou a intenção de levar o projeto para rodovias que cortam o Estado do Rio para combater roubos de cargas. Para tanto, serão necessários cerca de R$ 500 milhões em investimentos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

A Operação Verão 2020 começou ontem com blitz diurna da Lei Seca na Praia de Ipanema Divulgação
Operação começou em Ipanema Lucas Cardoso

Comentários