Rússia espera significativo avanço de óbitos neste mês

Por

Vladimir Putin: números são questionados
Vladimir Putin: números são questionados -

As autoridades russas preveem um aumento significativo do número de mortes por coronavírus em maio no país, o terceiro mais afetado do mundo em diagnósticos positivos. "Nossas análises e a curva de desenvolvimento da epidemia na Rússia indicam que um aumento significativo nos indicadores de mortalidade será registrado", disse a vice-primeira-ministra russa, Tatiana Golikova.

Comparada à Europa Ocidental e aos EUA, a mortalidade atribuída diretamente ao coronavírus permanece relativamente baixa na Rússia, com pouco mais de três mil vítimas fatais em quase 330 mil casos diagnosticados. No entanto, o governo Vladimir Putin inclui apenas em suas contas oficiais as mortes cuja primeira causa é o coronavírus, após a autópsia, enquanto outros países relatam praticamente todas os óbitos de pacientes com resultado positivo. Críticos a esse tipo de contagem alertam que o saldo real só aparecerá quando as taxas de mortalidade forem comparadas ano a ano.

O prefeito de Moscou, Sergei Sobianin, também estimou que o número de mortos será bem maior em maio e defendeu a manutenção do confinamento na capital, epicentro da epidemia na Rússia.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro