A festa nordestina está de volta ao Rio após mais de 100 dias

Feira de São Cristóvão reabre dando exemplo de respeito, sem aglomeração. Público pode curtir restaurantes, mas shows e karaokês seguem proibidos

Por Thuany Dossares

Rio - 04/07/2020 - Covid19 -  Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto, Carlos Botelho, o
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto, Carlos Botelho, o "MARABÁ". Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline -

Depois de 112 dias de portões fechados por conta da pandemia do novo coronavírus, a tradicional Feira de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, reabriu ontem. O público ainda não vai poder curtir as atrações de forró, shows de música ao vivo, nem karaokês, mas comida boa e artesanato não vão faltar, já que bares, restaurantes e lojas voltaram com ânimo total.

Dono de uma loja de alimentos, o paraibano Edvando de Freitas Costa, o Vando Guarabira, de 39 anos, trabalha na feira desde 1996. Ele vende especiarias como queijo, rapadura, pimenta e manteiga de garrafa, e garante que está tomando todos os cuidados nessa reabertura.

"Devemos seguir à risca as regras de ouro. Estamos firmes, fortes e confiantes. Tivemos que nos reinventar nesse período. Já fazíamos delivery e intensificamos isso. Para quem achava que não ia conseguir sobreviver nem um mês fechado, conseguimos superar esses quase quatro meses. É muita emoção estar aqui de volta e ver os fregueses de novo. Eu tenho 24 anos de feira, mas nem tenho palavras para descrever tudo que ela representa para mim", declarou Vando.

Rosto conhecido na feira, o maranhense Carlos Botelho, o Marabá, é um militante da cultura nordestina. "A emoção é grande. A feira é tão maravilhosa, que quando a gente tá quase entristecendo ela vem e renova nossas energias, para ficarmos ainda mais fortes. Vem para a feira, mas vem de máscara, que aqui a gente tem muita proteção para você, pode vir tranquilo. Pode vir comer, matar a saudade da comida típica do Nordeste", diz.

Regras de Ouro serão seguidas à risca

A reabertura da Feira de São Cristóvão faz parte da Fase 3 da retomada das atividades econômicas, estabelecida pela Prefeitura do Rio. Gestora municipal da feira, Magna Fernandes garante que todas as Regras de Ouro serão cumpridas. O uso de máscaras para entrar é obrigatório e a orientação é de que os frequentadores evitem aglomerações. Também foram instaladas marcações e sinalização de fluxo para os pedestres. 
“A nossa feira está reabrindo. Infelizmente, ainda não teremos o nosso forrozinho arrasta-pé, nossos karaokês, mas é para nossa própria segurança. Todos os feirantes estão com muita alegria, porque estávamos aguardando muito esse grande dia. Temos que respeitar as regras de ouro, porque elas asseguram a nossa própria vida, não podemos brincar com isso. Espero que todos venham nos visitar. Por enquanto estamos com o número de atendimento ao público reduzido, mas em breve estaremos todos
juntos dançando, se Deus quiser”, disse Magna Fernandes.
A Feira de São Cristóvão vai funcionar em novo horário. Às quintas-feiras, a abertura acontece das 12h e vai até 17h. De sexta a domingo, o funcionamento acontece das 12h às 20h.
Segurança em primeiro lugar
O secretário municipal de Cultura, Adolpho Konder, esteve presente na reabertura da Feira de São Cristóvão. “Não tem música neste primeiro momento, é o que foi aprovado pela comissão técnica da prefeitura. A feira é uma tradição da cidade. Quem vier, traga a sua máscara. Vão medir a temperatura na entrada. Estão tomando todo cuidado para receber vocês com muito carinho”, afirma.
A dona do restaurante Asa Branca, Gerlaine do Nascimento, de 46 anos, há 25 na feira, conta que estava ansiosa: “Foi tão longo esse período que estou com trauma, não quero férias tão cedo. Mudamos o espaço, tiramos mesas e cadeiras para garantir a distância de dois metros. Venham que estamos prontos para atender, seguindo todas as regras”, acrescentou, toda orgulhosa.

 

Galeria de Fotos

Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto, Carlos Botelho, o "MARABÁ". Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz
Gerlaine: 'Estamos prontos para atender' Estefan Radovicz
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. . Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. . Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D
Mas ontem, os visitantes, recepcionados pelo maranhense Marabá, mataram a saudade das cores, dos odores e da alegria da Feira de São Cristóvão Estefan Radovicz
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto,Magna Fernandes, Gestora Municipal da Feira e o SeCultura do Município do Rio,Adolpho Conder.cretário de Cultura do Município do Rio. Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto, Edvando Freitas Costa, o "Vando ". Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto, Edvando Freitas Costa, o "Vando ". Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. Na foto, Edvando Freitas Costa, o "Vando ". Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D
Rio - 04/07/2020 - Covid19 - Reabertura do Centro de Tradiçoes Nordestinas,No Pavilhao de Sao Cristovao. . Fotos: Estefan Radovicz / agencia O Dia Byline Estefan Radovicz / agencia O D

Comentários