Eleições: Porto Real trava uma luta contra o baque da pandemia

População da cidade quer do novo prefeito mais empregos e saúde de qualidade

Por Josiel Lucas

Cidade de Porto Real (RJ)
Cidade de Porto Real (RJ) -
RIO - Apesar de novo, o Município de Porto Real, no sul do estado, já viveu muitas vitórias ao longo dos seus 24 anos de emancipação. Em 2010, liderava o ranking nacional com a maior renda per capita. Atualmente, ainda comanda o topo no Estado do Rio, com um Produto Interno Bruto (PIB) per capita de R$ 151 mil, mas o emprego é um dos desafios para o próximo ou próxima prefeita que assumir a cidade, considerada uma das primeiras colônias italianas do Brasil.

Com a pandemia, as indústrias, principal fonte de emprego local, acabaram demitindo mais de 700 trabalhadores, de março a agosto. Mais 300 perderam o emprego em outras áreas da economia.

Sem emprego, o jeito é buscar uma qualificação profissional, mas a cidade ainda precisa investir nesse ramo e garantir aos jovens a profissionalização e introdução ao mercado de trabalho. Muitos empregados das empresas são de fora da cidade, por conta da falta de mão de obra especializada.

Com parte da população desempregada, o sistema público de saúde acaba sobrecarregado. Uma das maiores reclamações é em relação à marcação de consultas com médicos especialistas. A demora para conseguir uma vaga gera transtornos para quem só conta com o SUS para cuidar da saúde.

O que diz a prefeitura
Quanto ao desemprego, a prefeitura de Porto Real disse que a queda no nível de emprego é uma das consequências da crise econômica, agravada pela pandemia de Covid-19. Em Porto Real, a despeito deste cenário nacional, novos investimentos vêm sendo realizados, como a construção de um Centro Empresarial à beira da Via Dutra, no KM 296, com capacidade de abrigar até 32 novas empresas. Além disso, o município negocia a venda de um terreno próximo ao empreendimento como forma de atrair outros interessados em investir no município. A Prefeitura de Porto Real ainda custeia o deslocamento, através do pagamento de vale transporte, aos moradores que trabalham em outras cidades.

Sobre qualificação profissional, a prefeitura afirmou que entende que a ela é uma prioridade em Porto Real. Por isso, criou o programa Daqui pra Frente que oferece reforço escolar e cursos de capacitação técnica no contraturno das escolas para aluno dos anos finais do Ensino Fundamental. A Prefeitura também apoia os programas de ingresso nas empresas da região, dando suporte para a participação dos moradores em cursos de capacitação fora do município. A Prefeitura, portanto, está ciente da sua responsabilidade, mas disse é importante destacar que o Ensino Médio, etapa fundamental para a qualificação do aluno para o mercado de trabalho, é de responsabilidade do Governo do Estado, através das escolas estaduais. A Prefeitura está de portas abertas para apoiar iniciativas neste sentido realizadas pelas unidades de ensino estaduais.

Em relação a demora na marcação de consultas, a prefeitura destacou que seguiu as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde de direcionar esforços ao enfrentamento da pandemia de Covid-19. Por isso, entre os meses de abril e julho, foi necessário restringir os atendimentos na rede de saúde aos casos emergenciais. Desde agosto, os serviços vêm sendo retomados e o tempo de espera tem caído gradativamente para todas as especialidades médicas. A expectativa é que até o fim do ano todo atendimento esteja normalizado.

RAIO-X
População: 19.974 habitantes (IBGE)
Densidade demográfica: 326,95 habitantes/km² (IBGE) 
Economia: Indústria e serviços
Eleitores: 17.453 (TRE)

PERFIL DOS CANDIDATOS

Ailton Marques (PDT)
Jornalista, é o atual prefeito de Porto Real. Em 2016, ele era vice-prefeito na chapa vencedora com o prefeito Jorge Serfiotis, falecido em 2017. Desde então, ele comanda a prefeitura e busca sua primeira vitória como Chefe do Executivo. Já foi eleito vereador em 2012.

Alexandre Serfiotis (PSD)
Médico cardiologista. É filho do ex-prefeito Jorge Serfiotis. Está em seu segundo mandato como deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro.

Silvia Bernardelli (Cidadania)
Médica obstetra. É filha do primeiro prefeito da cidade, Sérgio Bernardelli. Única candidata mulher, disputa a prefeitura pela terceira vez. Foi suplente de vereador em 2009, chegando a assumir uma cadeira no legislativo em 2012.

Valcir da Silva (PP)
Eleito em 2016, está em seu primeiro mandato como vereador. Chegou a disputar o cargo de deputado estadual em 2018, não sendo eleito. Concorre à prefeitura pela primeira vez.

Comentários