Fiscal da Vigilância Sanitária é flagrado cobrando propina - Reprodução TV Globo
Fiscal da Vigilância Sanitária é flagrado cobrando propinaReprodução TV Globo
Por O Dia
Rio - Um fiscal da Vigilância Sanitária do Rio foi preso em flagrante, pela Polícia Civil, cobrando propina de R$ 200 para comerciantes no bairro Taquara, na Zona Oeste do Rio. O servidor, identificado como Sérgio Simões, estava afastado dos serviços, por conta da pandemia da Covid-19.

Imagens do circuito interno de segurança de um estabelecimento comercial foram usadas na identificação do agente. Em um dos vídeos divulgados, ele aparece acompanhado de um segundo fiscal.

De acordo com as investigações, a dupla ligava para os locais e dizia que fariam a visualização. Os valores cobrados para liberação dos comércios variavam de R$ 200 até R$ 600,

A prefeitura do Rio confirmou que os dois trabalham para órgão, mas que estavam afastados das atividades nas ruas por conta do surto do novo coronavírus.

O Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária (Ivisa-Rio), ressalta que não compactua com essa postura. Os fiscais da prefeitura do Rio são reconhecidos por atuar usando colete com o nome e o número da matrícula bordados, além de crachá QR Code que remete ao site para a visualização da foto do fiscal e o seu campo de atuação.

A Vigilância Sanitária lembra que não faz ligações ou anuncia fiscalizações, e solicita à população que denuncie à Central 1746 qualquer tentativa de golpe. A denúncia da comerciante foi consequência da recente palestra feita para empresários da região sobre a atuação da Vigilância.