Laura Carneiro assumirá a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do município  - Beth Santos
Laura Carneiro assumirá a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do município Beth Santos
Por MARTHA IMENES

As cenas são de cortar o coração: pais, mães, crianças, pessoas solitárias, dependentes químicos, esquizofrênicos, bichos de estimação, todos se abrigam nas marquises da cidade em cima de de um papelão ou com o que der para forrar o chão. Se abrigam da chuva com sacos plásticos, dormem e vivem ao relento. Comida? Só quando conseguem juntar uns trocados e comprar pão, que dividem entre si, ou quando algum grupo solidário distribui o alimento. Essa é a vida de pessoas que se tornaram invisíveis ao poder público. O último censo feito pela prefeitura, em 2018, apontou um número populacional de 4.628 pessoas em situação de rua. Mas estima-se que com a pandemia de coronavírus esse número já esteja em 16 mil, pois muitas pessoas sem família perderam o emprego e, consequentemente, a casa e foram se abrigar nas marquises. E dar conta desse mar de gente é tarefa da Secretaria de Assistência Social do município.

"Nosso objetivo é dar dignidade para essas pessoas", afirma Laura Carneiro, futura secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, escolhida pelo prefeito eleito Eduardo Paes para dar conta da tarefa. "Estamos escolhendo um time de muita capacidade e energia para cumprir com essa tarefa de recuperar o Rio e reconstruir essa cidade" disse Paes na apresentação.

Em conversa com O DIA, Laura afirma que esse é um problema gravíssimo a ser enfrentado. "Já estamos trabalhando no diagnóstico do problema e estudando que ações emergenciais são possíveis para seu enfrentamento", afirma.

"Segunda-feira (amanhã) estarei com a secretária Tia Ju verificando o que o corpo técnico da Secretaria tem feito pela reinserção e diminuição dos agravos decorrentes da pandemia", conta Laura.
A expectativa é de que nos próximos dias esse diagnóstico já esteja pronto e... Mãos à obra!

Plano emergencial aos mais vulneráveis
Laura Carneiro já ocupou a pasta de Assistência Social no governo Cesar Maia e afirmou que manterá uma grande parceria com o secretário de Saúde, Daniel Soranz e atuará nesse momento inicial com um plano emergencial para a população mais vulnerável durante a pandemia.

Censo
Mesmo com um censo de 2018 que apontava 4.628 pessoas em situação de rua, um estudo de dois anos antes dizia que eram 14.279 pessoas. Já a Defensoria Pública do Rio costuma usar o dado de 15 mil pessoas.