Cedae - Cedae / Divulgação
CedaeCedae / Divulgação
Por O Dia
Rio - Após mais de um mês de espera, a novela com a falta d'água no Rio parece estar chegando ao fim. A Cedae colocou em operação, nesta segunda-feira, o motor da Elevatória do Lameirão – que estava operando apenas com 75% de sua capacidade desde o dia 14 de novembro. De acordo com a companhia, a unidade já voltou a operar 100% e o sistema de abastecimento para os municípios do Rio de Janeiro e de Nilópolis está sendo normalizado, podendo levar até 48 horas para ser restabelecido.
Ainda de acordo com a Cedae, cerca de 25 empregados da companhia participaram da operação. O motor de 35 toneladas foi instalado na galeria de bombas da elevatória, localizada a 64 metros de profundidade. A unidade tem a função de bombear água a uma altura de até 120 metros (equivalente a um prédio de 44 andares), criando a pressão necessária para iniciar o processo de distribuição para os municípios do Rio de Janeiro e de Nilópolis.
Publicidade
"Assim que o motor chegou à unidade, na última sexta-feira (18), colocamos equipes trabalhando durante o fim de semana para que pudéssemos reduzir o prazo e voltar a operação com toda a capacidade da elevatória" afirmou o presidente da Cedae, Edes Fernandes de Oliveira.
Falta de água começou em novembro
Publicidade
Moradores da cidade do Rio e de Nilópolis começaram a reclamar, a partir do dia 14 de novembro, de falta de água por causa de um reparo realizado pela Cedae. A companhia fez uma manutenção em um dos motores da Elevatória do Lameirão, conjunto de aparelhos responsável pelo abastecimento dos municípios.
Em alguns locais onde a distribuição de água foi afetada, houve relatos de cor escura e cheiro ruim no líquido vindo pelas torneiras. A Cedae já havia informado, na época, que, em decorrência da complexidade do conserto, a situação poderia levar de 20 a 25 dias para se normalizar. A situação se estendeu a vários bairros das zonas Norte, Sul e Oeste, além de São João de Meriti e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.
Publicidade
Desconto nas próximas contas
Para reduzir os impactos causados ao consumidor, a Cedae vai reduzir automaticamente em 25% o valor das contas dos clientes afetados diretamente pela redução no fornecimento de água. A redução da cobrança será automática, sem necessidade de solicitação por parte do cliente. A revisão automática das contas seguirá os seguintes critérios:
Publicidade
. Imóveis localizados nas áreas diretamente afetadas pela redução no fornecimento de água;
. Imóveis sem hidrômetros;
. Imóveis com hidrômetros e faturados pelo consumo mínimo;
. Todas as categorias de consumo (domicílios, comércios, indústrias, públicos e tarifa social);
Os demais casos serão analisados quanto a possibilidade de revisão de contas, seguindo o procedimento abaixo:
. Enviar e-mail para [email protected];
. Informar nome completo, CPF, número de matrícula e motivo da solicitação;
. Anexar documentação comprobatória (notas fiscais, CPF e outros).