Militares do Exército Brasileiro são atacados por traficantes durante enterro de colega de farda - Divulgação
Militares do Exército Brasileiro são atacados por traficantes durante enterro de colega de fardaDivulgação
Por O Dia
Rio – A despedida do soldado do Exército Brasileiro, Daniel de Abreu, 19 anos, morto por afogamento na última segunda-feira (4) na praia do Forte Barão do Rio Branco, em Niterói, foi marcada por um tiroteio dentro do cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo, nesta terça-feira (5).

O enterro do militar estava marcado para acontecer às 17h. Durante o velório, por volta das 16h30, militares que organizavam uma homenagem ao colega de farda foram atacados por traficantes de duas comunidades que ficam ao lado do cemitério.

A Polícia Militar foi acionada. De acordo com a PM, o 7º BPM (São Gonçalo) esteve no local, mas não houve prisões.

O Comando Militar do Leste não se pronunciou sobre o ocorrido.

O militar era lotado no 21° Grupo de Artilharia em Campanha, em Jurujuba, Niterói.

O CML lamentou a morte do soldado e disse que abriu Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar o caso. Os familiares da vítima estão sendo amparados pelo Serviço de Assistência Social da unidade militar.