Luís Cláudio de Souza Leão,  presidente do Clube Empreendedor e um dos líderes do Coalizão Rio - Divulgação
Luís Cláudio de Souza Leão, presidente do Clube Empreendedor e um dos líderes do Coalizão RioDivulgação
Por RICARDO SCHOTT
Rio - A transformação do Rio numa capital mais amigável para empresários e investidores foi tema até mesmo das campanhas para a prefeitura da cidade, no fim de 2020. Luís Cláudio de Souza Leão, presidente do Clube Empreendedor e um dos líderes do Coalizão Rio - que realiza seu segundo encontro presencial na primeira sexta-feira de março, dia 5, no Hotel Fairmont, em Copacabana - sonha com o momento em que o espaço para empreendedores esteja cada vez mais aberto na cidade.
"Queremos uma agenda positiva do Rio, com mais notícias boas. Temos grandes empresas no Rio, mas temos muitos talentos que estamos perdendo para São Paulo ou para o exterior. Precisamos de mais talentos aqui, mas para isso precisamos de segurança e empregos", conta Leão, dizendo que, espalhados pelo país, existem projetos para reduzir o Custo Brasil, nome dado ao conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas e econômicas que atrapalham o crescimento do país e impedem o fortalecimento de novas empresas. Este será um dos principais temas tratados no evento, a partir do debate com o convidado Jorge Lima, CEO do Projeto Custo Brasil, da Secretaria Especial do Ministério da Economia.
Publicidade
O evento contará com a participação do prefeito Eduardo Paes e do governador em exercício, Cláudio Castro, e falará também da criação de novas concessões de rodovias e ferrovias para estimular o crescimento econômico e a geração de empregos no estado.
"Hoje há setores como turismo, economia criativa, indústria, comércio, varejo, e várias associações, câmaras, instituições do Brasil. Todas estão participando, escrevendo a várias mãos essa história. Em todos os estados há movimentos de coalizões que estão contribuindo para que haja essa redução do custo, que é muito alto para o empresário brasileiro", conta Leão. "Estamos querendo trazer todos os projetos executados no Brasil para serem alinhados no Rio, para trabalhar melhorias, desburocratização, uma série de coisas".
Publicidade
Leão afirma que a ideia do Coalizão Rio (que já havia realizado um encontro em dezembro com governador e prefeito, além do senador Carlos Portinho, e de vários secretários de estado e líderes empresariais) é promover diálogos entre os setores público e privado. Projetos como o Reviver Centro e a revitalização do Mercado São Sebastião, na Penha, estão na pauta do grupo.
"Fora do Brasil, há uma participação do setor privado junto ao público, e a ideia é o setor produtivo começar a participar das coisas importantes. A ideia é ativarmos vários projetos do Rio que já existiam mas estavam só no papel. Vamos fazer com que aconteçam, alavancando a economia do Rio", conta. "No grupo, conseguimos reunir vários players, várias lideranças, onde conseguimos ter rapidez na tomada de decisões. Não se pode esperar que só o poder publico vá resolver tudo".

O encontro do Coalizão Rio será em um café da manhã no Hotel Fairmont Copacabana, a partir das 9h do dia 5 de março. Reservas e Inscrições, no valor de R$ 120, devem ser feitas por email: [email protected]