Bruno Leonardo, de 6 anos fez aniversário na última sexta-feira. O mais novo, Arthur Moisés, tinha 3 anos Reprodução

Rio - Os corpos de Bruno Leonardo, de 6 anos e Arthur Moisés, de 3, serão enterrados nesta terça-feira (11), no Cemitério do Bananal, em Guapimirim, na Baixada Fluminense. O velório começou às 12h e o sepultamento está previsto para às 16h. As crianças foram mortas a facadas pela mãe, Stephani Peixoto, de 35 anos, nesta segunda-feira. Depois do crime, Stephani foi encontrada na sala de casa, com os pulsos cortados.
Arthur e Bruno foram encontrados sem vida por PMs do 34º BPM (Magé) em um dos quarto da casa. O pai das crianças chamou a polícia e foi ao local depois que Stephani ligou para ele, dizendo que havia matado as crianças e que depois tiraria a própria vida. Para o delegado que investiga o crime, o homem relatou que ela era uma mãe excepcional e que não sabe o que motivou o assassinato.
"Ele correu pra casa, arrombou o portão, os vizinhos viram. Ele não conseguiu entrar em casa, embora a porta estivesse aberta. Ele diz que não teve força pra entrar, porque a casa estava toda suja de sangue”, explicou Silvino Teixeira, titular da 67ª DP (Guapimirim).
De acordo com o delegado, a mãe disse aos policiais que tinha matado os filhos e que queria morrer. Ela foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para o hospital municipal de Guapimirim onde foi atendida. Ela foi transferida para para o Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio, nesta terça-feira, e se recusou a prestar depoimento na delegacia.