A ONG utiliza a arte circense, dança, teatro, leitura e o esporte como ferramenta pedagógica para ajudar crianças e adolescentes na região da Venda Velha. - ONG Se Essa Rua Fosse Minha
A ONG utiliza a arte circense, dança, teatro, leitura e o esporte como ferramenta pedagógica para ajudar crianças e adolescentes na região da Venda Velha.ONG Se Essa Rua Fosse Minha
Por Eric Macedo
Fundada em 1991 pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, o objetivo inicial da ONG é promover e apoiar ações socioeducativas para inclusão e garantia de direitos de meninos e meninas em situação de rua. Hoje, em São João de Meriti, a missão é contribuir na defesa de direitos e acesso à cidadania para jovens em vulnerabilidade social.
“Atuamos no município de São João de Meriti desde 2014 com o Circo Escola Benjamim de Oliveira, no Parque de Eventos Carmelina de Carvalho, contribuindo diretamente para o desenvolvimento comunitário, processos educativos através da arte, leitura, redução da evasão escolar, formação para jovens artistas e geração de renda. Atendemos anualmente uma média de 5.000 crianças, adolescentes e jovens em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e escolas estaduais da região, através das ações Circo nas Escolas, Salto Vital e parceria com o Rolê Meriti”, informou a Pedagoga do Circo Escola, Erika Gloria.
Publicidade
Campanha Quarentena Sem Fome, ajudando famílias em vulnerabilidade. - ONG Se Essa Rua Fosse Minha
A ONG utiliza a arte circense, dança, teatro, leitura e o esporte como ferramenta pedagógica para ajudar crianças e adolescentes na região da Venda Velha, onde atende-se todas as comunidades do entorno, como: Malvina, Morro do Urubu, Morro do Amor, Caixa D'água, Vila Ruth. 4 jovens já foram selecionados por grandes circos do Brasil e 2 jovens aprovados pela Escola Nacional de Circo, referência internacional. Outro destaque foi a ida de dois jovens a um importante festival em Roma, na Itália. E as visitas do Ministro de Mobilidade Urbana de Bruxelas, Consul da Bélgica e representantes da ONU.
Publicidade
Campanha Quarentena Sem Fome, ajudando famílias em vulnerabilidade. - ONG Se Essa Rua Fosse Minha
Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, muitas famílias perderam suas principais fontes de renda, surgindo assim em março de 2020 a Campanha Quarentena Sem Fome. Com o intuito de apoiar a comunidade, o “Se Essa Rua” está engajado na captação de cestas básicas e kits de higiene. Através de doações físicas, jurídicas e em parceria com redes de apoio, a distribuição é feita para famílias previamente cadastradas, seguindo as recomendações de proteção orientadas pela OMS.
Publicidade
“Já atendemos cerca de 860 famílias, e uma média de 3000 pessoas, entre elas 1200 crianças, adolescentes e jovens. Como forma de olhar para a garantia dos direitos das crianças, estamos nesse momento com uma campanha específica para os pequeninos. Nesse processo já disponibilizamos 50 cestas exclusivas para crianças” disse a Pedagoga.
Campanha Quarentena Sem Fome, ajudando famílias em vulnerabilidade. - ONG Se Essa Rua Fosse Minha
Publicidade
Para manter a prática pedagógica e dialogal de forma contínua nesse período de isolamento, foram criadas algumas estratégias virtuais:
- Ligações coletivas pelo aplicativo de whatsapp;
- Campanha protagonizada pelos profissionais da Instituição como forma de provocar a movimentação corporal, mesmo em casa. “Fique em casa, mas #Exercirque-se”.
- Campanha em vídeo protagonizada pela Trupe circense abordando as formas de prevenção do Covid-19;
- Relação de filmes com temáticas: Racial, gênero e diversidade seguindo de debate sobre os temas;
- Arraia virtual do SER, reunindo em plataforma digital educandos/as e profissionais;
Publicidade
A ONG, Se Essa Rua Fosse Minha, funciona no Circo Escola Benjamim de Oliveira. Rua Quintino com rua Floriano, s/n - Venda Velha, São João de Meriti. Qualquer dúvida para apoio ou participação, falar com a Pedagoga Erika em 97040-8092.