Charlles Batista, do Republicanos, diz que armas precisam estar na mão do povo, e não com bandidos

O pré-candidato à prefeitura de Meriti participou de live do DIA e disse que nenhum meritiense ficará para trás em seu governo

Por O Dia

A série de lives com os pré-candidatos a prefeito de São João de Meriti, promovida pelo jornal O DIA, recebeu nesta terça-feira Charlles Batista, do Republicanos. Na entrevista, o pré-candidato contou com a apoio de uma interprete de libras e abordou questões sobre os gastos públicos do município, segurança pública e na valorização dos professores. Comandaram a conversa, o colunista político do DIA Sidney Rezende e o repórter Eric Macedo.
Afirmando que buscará governar São João de Meriti de maneira correta e que está cansado das corrupções, o pré-candidato apontou imediatamente os problemas tradicionais do município, levantou possíveis projetos que podem ajudar a cidade e prometeu, caso seja eleito, uma política pública com responsabilidade.
“Vivemos em uma cidade que não é saudável financeiramente. Ela gasta mais do que arrecada, e parece que quem passa pelo governo não observa isso. Precisamos combater os privilégios, e fazer sim uma reforma municipal. Este ano, 382 milhões foram gastos com funcionalismo público. Em 2016, esse gasto era de 299 milhões e já era criticado na época. Nosso município está doente, financeiramente falando, devido aos gestores que entram e não colocam a mão na massa, não fazendo uma política pública com responsabilidade”, afirmou.
Assessor Parlamentar da Polícia Rodoviária Federal e diretor do sindicato da PRF-RJ, Charlles disse saber das dificuldades com a segurança pública que o município enfrenta. Para ele, as armas de fogo estão nas mãos erradas, e precisa resolver isso.
“Segundo o disque denúncia, o município de São João de Meriti é o mais atuante no que diz respeito às ligações de denúncia. São 31,09% por cada mil habitantes. Isto significa que nossa cidade não compactua com o crime. Minhas propostas serão manter o convênio municipal com o estado, para continuar com a segurança presente em nossa cidade, armar a guarda municipal, para que ela faça parte realmente da segurança do município e um plano de carreira para que nossa guarda se sinta valorizada e bem estruturada”.
No que diz respeito à educação do município, o pré-candidato do Republicanos afirmou que os professores estão sendo desvalorizados. “Nossa prefeitura está investindo mais nela mesma, do que na educação. Eu tenho um acesso muito bom com o MEC, devido ao meu alinhamento com o Governo Federal, e pretendo trazer para a cidade alguns programas, como: programa de aquisição material de alta qualidade, programa de alfabetização e o programa de literacia familiar para as crianças, onde já foi comprovado a excelência deste em outros países”, acrescentou.

Comentários