Léo Vieira, do PSC, diz que sua prioridade será pagar os aposentados de Meriti

O pré-candidato a prefeito participou de live do DIA e disse querer investir na educação, segundo ele, base de tudo

Por O Dia

A série de lives com os pré-candidatos a prefeito de São João de Meriti, promovida pelo jornal O DIA, recebeu nesta sexta-feira Léo Vieira, do PSC. Na entrevista, o pré-candidato abordou questões sobre a segurança pública, pagamento dos aposentados e mobilidade urbana. Comandaram a conversa, o colunista político do DIA Sidney Rezende e o repórter Eric Macedo.
Último entrevistado da sequência de lives do DIA, Léo Vieira, afirmou que, como presidente da frente parlamentar e com ajuda do governo, conseguiu trazer o programa segurança presente para a Baixada Fluminense. Para ele, foi um avanço na região, visto que o programa era um benefício de segurança pública apenas na capital.
“Em um primeiro momento atendemos o centro de Meriti e de Vilar dos Teles. Em um segundo, vamos estender o programa, junto com o governo do estado, para outros polos comerciais. Procuramos atender os locais com maior movimentação de pessoas e, futuramente, pretendo trazer para nossa cidade um concurso público para a Guarda Municipal, para que ela se complemente com a nossa segurança presente”, afirmou.
Questionado por um internauta sobre o atraso do pagamento dos aposentados, o deputado estadual demonstrou indignação com o atual estado que o município se encontra. Ele disse que aposentados estão morrendo, pois estão sem dinheiro para comprar comida e remédio. O pagamento será a prioridade de seu governo.
 
“Em conversa com o atual prefeito, eu o questionei se tinha consciência da carga espiritual que ele carrega por não pagar essas pessoas. Vejo muitos gastos desnecessários, sendo que poderiam ser destinados ao pagamento das folhas atrasadas. São contratos mal feitos. Muito se gasta, por exemplo, com a coleta de lixo e cargos desnecessários na prefeitura. Pessoas que só vão trabalhar no dia de receber. Precisamos checar tudo e organizar para que, enfim, essas pessoas recebam o devido pagamento”, disse.
No que diz respeito à mobilidade urbana, Léo afirma que Meriti é um município parado. Em determinados períodos do dia, segundo ele, o morador leva muito tempo para percorrer de Vilar dos Teles ao Centro. “Estou trabalhando para que possamos duplicar as vias dos dois viadutos que passam pela Dutra, uma grande rodovia que corta nosso município. Outro ponto a destacar é relacionado a nossa linha férrea: vamos elevá-la, por mais que o custo seja alto, estou disposto a melhorar a situação do nosso município. Precisamos dar uma vida digna para nosso munícipe”, acrescentou.

Comentários