Após ficar desempregado por meses, Orlando Rocha de Oliveira é o novo gari  da Mais Verde - Divulgação
Após ficar desempregado por meses, Orlando Rocha de Oliveira é o novo gari da Mais VerdeDivulgação
Por O Dia
Foi em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, que a vida do catador Orlando Rocha de Oliveira, de 54 anos, mudou do dia para a noite. O meritiense autônomo que estava desempregado há meses encontrou no lixo, que estava na rua para ser coletado, um antigo uniforme de gari da Mais Verde, a concessionária de limpeza urbana do município. Ao decidir pegar a roupa do lixo para reaproveitá-la, Orlando não imaginava que o destino lhe daria uma nova oportunidade e emprego.
Depois de levar o uniforme para casa, Orlando passou a usá-lo durante o seu trabalho autônomo como catador de lixo, que começou a exercer após ter sido demitido. O gerente da Mais Verde, Paulo Ávila, e o supervisor Alessandro Lima estavam pela rua quando viram Orlando com as vestimentas de gari e foram conversar com o trabalhador.
Publicidade
“Eles não me reconheceram e queriam saber qual era o meu local de trabalho. Eu expliquei que não trabalhava para a empresa e tinha encontrando o uniforme enquanto coletava sucata, e eles entenderam a história e foram embora. Não demorou muito para voltarem e perguntarem: ‘Você quer trabalhar de carteira assinada?’. Eu falei que queria e que era o meu sonho”, contou Orlando.
O mais novo gari do município ainda disse em entrevista que seu plano, a partir de agora, é trabalhar para comprar uma casa, visto que uma das últimas enchentes atingiu sua moradia danificando boa parte dela.
Publicidade
Para Paulo Ávila, o gerente da Mais Verde que ajudou Orlando com essa oportunidade, a história é marcante por suas coincidências: “O Orlando trabalhava informalmente catando lixo e foi no lixo que encontrou um uniforme velho de gari. Se fosse um pouco mais tarde, talvez o caminhão da Mais Verde já tivesse passado para recolher o saco onde a roupa estava. Nós o descobrimos no meio da rua, graças a esse uniforme, e, hoje, ele veste oficialmente a camisa da empresa como nosso funcionário”, finalizou.