Veja dicas de economia para seu ar-condicionado - Getty Images/iStockphoto
Veja dicas de economia para seu ar-condicionadoGetty Images/iStockphoto
Por O Dia
Rio - O indispensável ar-condicionado nos dias quentes de verão pode transformar-se no vilão da sua conta de luz. O aparelho é responsável pelo aumento de até 45% no consumo doméstico e comercial nessa época do ano. E, de acordo com o engenheiro David Gurevitz, diretor da empresa Delphi, - , especializada em conservação de energia e autovistoria predial - , a providência mais imediata é trocar o equipamento antigo por um modelo mais moderno, do tipo inverter. Isso vai significar uma economia de energia elétrica de até 80%.
David Gurevitz explica que os modelos inverter são capazes de atingir a temperatura desejada rapidamente e mantê-la constante com pouca oscilação de energia. O retorno do investimento feito com o novo aparelho pode ser obtido em apenas seis meses. Em alguns casos, com o uso diário no verão, esse prazo pode ser ainda menor, até o fim da estação. Outra grande vantagem desse modelo é que o nível de ruído é menor, se comparado aos aparelhos tradicionais, o que ocorre devido ao sistema de operação interno, que habilita o compressor a operar em baixa rotação quando a temperatura fica estabilizada, reduzindo potencialmente o ruído.
Publicidade
David Gurevitz faz um alerta: “Quando o ambiente é pequeno, com até 12 metros quadrados, por exemplo, basta um modelo de baixa capacidade. Este modelo, porém, não deve ser instalado em uma sala mais ampla. Em cômodos maiores ainda é necessário levar em consideração a quantidade de pessoas que o frequentam”.
Seguem dicas de como utilizar bem o aparelho e conseguir redução significativa na conta de luz.
Publicidade
1) Limpe o filtro do ar-condicionado uma vez por mês. A sujeira impede a circulação do ar e força o aparelho a trabalhar mais. Basta retirar o filtro e lavar com água corrente. Em locais com muita exposição à poeira, a higienização deve ser feita quinzenalmente;
2) Regule o termostato adequadamente;
Publicidade
3) Verifique se a quantidade de BTUs é a recomendada para o tamanho do ambiente;
4) Confira se o aparelho tem o selo Procel de consumo, que identifica para cada equipamento em qual faixa de consumo ele se situa, numa escala que vai de A (o que menos consome), até E (o que mais consome);
Publicidade
5) Prefira sempre os modelos inverter ao invés dos de janela;
6) Mantenha portas e janelas bem fechadas enquanto o aparelho estiver ligado. É importante evitar a entrada de ar externo no local que está sendo refrigerado para não forçar o aparelho;
Publicidade
7) Não se esqueça de fazer manutenção pelo menos uma vez por ano. Geralmente não sabemos fazer a limpeza da parte interna. Por isso, contrate um serviço especializado.