Nesta segunda-feira, dia 17, aconteceu o lançamento do
Nesta segunda-feira, dia 17, aconteceu o lançamento do "Programa Viver - Envelhecimento Ativo e Saudável"Divulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O “Orgulho de Volta” iniciou a semana com o lançamento do “Programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável”, às 10h, desta segunda-feira, dia 17, na sede da Secretaria Municipal para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos (Smidh).

O curso é uma parceria com o Governo Federal e promove inclusão digital para idosos, mas também aborda temas como saúde, educação e mobilidade física na terceira idade.

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, explicou que este é um programa que beneficia o idoso, melhorando a qualidade de vida e promovendo a inclusão na família, por meio do acesso à tecnologia.

“Para ser contemplado e conquistar um laboratório do programa, o município deve ter as políticas públicas para idosos consolidadas”, afirmou o prefeito que também destacou a implantação do Hospital Municipal do Idoso e a própria criação da Secretaria do Idoso.

A equipe realiza atendimento pelo CEPAI (Centro de Pré-Atendimento ao Idoso), serviço especializado no acolhimento e atendimento psicológico, social e jurídico aos idosos em situação de violência; promove rodas de conversa, contação de histórias, atividades artesanais e oficinas da memória na comunidade com grupos de convivência.

A secretária para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos, América Tereza, contou que a aula inaugural será na próxima quarta-feira, dia 19, quando os alunos serão orientados sobre a metodologia do curso.

“Basicamente, a segunda-feira será voltada para a inclusão digital na prática e os encontros de quarta-feira vão abordar os outros temas previstos no programa – educação, saúde e mobilidade física”, explicou, lembrando que o município já recebeu oito computadores, mas ainda vai ganhar webcam, impressora e projetor pelo programa.
Curso promove inclusão digital para idosos, mas também aborda temas como saúde, educação e mobilidade física na terceira idade - Divulgação
Publicidade
As aulas, com duração de uma hora e meia, serão realizadas as segundas e quartas-feiras, em quatro horários distintos, na sede da Smidh. As inscrições podem ser feitas pelo telefone 3339-9215 por idosos com mais de 60 anos, mas há vagas para pessoas a partir dos 50 anos, sendo 48 vagas no total.

“Já temos 25 inscritos. A ideia é que eles passem a ter contato com o dia a dia da tecnologia como acessar as redes sociais, pesquisa em geral e uso de aplicativos de banco, por exemplo. O curso tem cerca de quatro meses de duração”, explicou a diretora do departamento de Políticas para Idosos da Smith, Juliana Rodrigues.

Morador do Jardim Amália I, Ivan de Souza Silva já se inscreveu no programa e foi prestigiar o lançamento na manhã desta segunda-feira, dia 17.

“Estou ansioso pelo início das aulas, sou totalmente analógico. Tenho três filhas e seis netos de idades variadas. Quero me atualizar e falar a mesma língua que eles”, disse.

Já Rosa Elisa Marques Fernandes é moradora do Monte Castelo e se inscreveu para “fazer as pazes com a tecnologia” e usar melhor os recursos que tem no aparelho celular.

“Tenho problema de audição e acho que os recursos tecnológicos podem facilitar a comunicação”, acredita.