Aulas na rede municipal de VR permanecem no formato remoto
Aulas na rede municipal de VR permanecem no formato remotoDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - As aulas remotas da rede municipal de Volta Redonda estão em uma nova plataforma, neste ano, o Google Sala de Aula (Classroom) – enquanto o sistema híbrido, que mistura aulas online com presenciais não retorna. A ferramenta gratuita de ensino atende a toda a rede desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. De acordo com a prefeitura, aproximadamente 40 mil estudantes estão matriculados na rede pública municipal.
O diretor da Escola Municipal Walmir de Freitas Monteiro e coordenador do Centro de Mídias Educacionais da Secretaria Municipal de Educação (SME), Felipe Nóbrega, lembrou que a Secretaria de Educação está traçando estratégias para produzir conteúdos que garantam a participação de todos os alunos; isso inclui materiais impressos, videoaulas e podcasts.
Publicidade
“Nós estamos querendo estar no mesmo ambiente que essas crianças e jovens. Produzir conteúdos com uma linguagem simples e que eles estão acostumados a consumir na internet, como por exemplo: videoaulas, podcasts e até memes. Além disso, também estamos traçando estratégias para atender aqueles que não têm acesso a internet, disponibilizando todo o conteúdo em materiais impressos”, destacou.
O professor frisou que a nova plataforma de ensino será utilizada até mesmo com o retorno das aulas no sistema híbrido.
Publicidade
Rede particular
Um decreto municipal já autorizou o retorno das aulas presenciais nas escolas particulares. Segundo as determinações, "o retorno gradual das aulas presenciais será permitido, podendo ser restrito pela autoridade sanitária, caso o número de casos suspeitos de COVID-19 aumente mais do que 5% (cinco por cento) por mais de 3 (três) dias seguidos, cabendo à instituição de ensino notificar diariamente o número de casos suspeitos e confirmados identificados na Unidade Escolar, em aplicativo a ser disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde”.
Publicidade
O decreto ainda estabelece que “as instituições de ensino poderão oferecer atividades de maneira híbrida (presencial ou remota) ou somente na modalidade remota, devendo obrigatoriamente garantir a qualidade das atividades, caso os pais ou responsáveis optem pela mesma”.