O goleiro de Futebol do Fluminense, Diego Cavalieri. Foto -  FLUMINENSE FC - FLUMINENSE FC
O goleiro de Futebol do Fluminense, Diego Cavalieri. Foto - FLUMINENSE FCFLUMINENSE FC
Por O Dia
Publicado 18/01/2018 14:30 | Atualizado há 3 anos

Rio - Dispensado do Fluminense após sete temporadas vestindo a camisa do clube carioca, o goleiro Diego Cavalieri quebrou o silêncio e deu detalhes da sua saída do Tricolor. Em entrevista coletiva, ele fez muitas críticas á diretoria da equipe carioca e descartou qualquer diálogo com dirigentes tricolores.

"Fui pego de surpresa. Mais pelo prazo, pelo o dia que foi. Foi o que me deixou mais magoado. Faz parte o clube querer ou não contar com o seu trabalho. Faltou respeito, faltou ética eles foram sem profissionalismo. Do Marcelo Teixeira e do presidente Pedro Abad. Falo pela maneira que foi. Eu hoje não sento mais para conversar com eles", afirmou.

Cavalieri reclamou também da forma como foi conduzida a sua saída. Ele negou que tenha havido qualquer conversa com dirigentes para uma possível redução salarial.

"Saiu a notícia de que eles tentaram reduzir o meu salário e eu não quis. Isso é mentira. Eles fazem isso para tentar jogar os atletas contra a torcida. Já tivesse esse problema em outros anos quando divulgaram o quanto eu recebia", finalizou.

 

 

 

Você pode gostar
Comentários