Por

Rio - Morto com tiros de fuzil dentro de uma ambulância, próximo ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, no sábado, Mikael Barboza da Cruz havia sofrido tentativa de homicídio três dias antes.

De acordo com a polícia, Mikael tinha sido internado no mesmo hospital na quinta-feira, também ferido a tiros. Na ocasião, alegou ter sofrido suposto assalto.

No sábado, Mikael voltava de outro hospital, o Salgado Filho, onde tinha passado por exames, quando quatro homens num Honda City pararam a ambulância e atiraram nove vezes. O motorista e uma mulher que acompanhavam a vítima não se feriram. Mikael já tinha sido investigado por formação de quadrilha e extorsão.

Você pode gostar
Comentários