Por

A exposição à violência de profissionais da saúde se repetiu em outubro do ano passado. Bandidos armados sequestraram um médico de dentro da UPA do Complexo da Maré. Ele foi obrigado a entrar em uma ambulância, roubada pelos criminosos, para socorrer um suspeito.

Na ocasião, os bandidos entraram na unidade e circularam armados entre os funcionários, como revelou as imagens de câmeras internas. De acordo com as investigações o socorrido foi Renan Barbosa Henrique Campos, o RN, que era da Baixa do Sapateiro, também na Maré.

A Polícia Civil declarou na época, que o atendimento a Renan ocorreu em clínica particular, na Baixada Fluminense, de forma clandestina. O médico sequestrado ficou na ambulância por 3h30 e depois foi colocado em um carro preto e levado de volta para unidade de saúde.

Você pode gostar
Comentários