Por SELECT ART
SÃO PAULO
O Que Não É Floresta É Prisão Política
Exposição coletiva, de 15/9, Galeria Reocupa, Rua Álvaro de Carvalho, 427 | facebook.com/Galeria-reocupa
A exposição O Que Não É Floresta É Prisão Política tem dois pontos de partida: o pensamento de que a floresta é uma fonte de vida na qual todos os seres são dotados de alma e o livro Pequena Prisão, de Igor Mendes, que relata uma experiência no cárcere. O projeto busca estabelecer um espaço comum como crítica às diversas manifestações do biopoder na vida social. A curadoria é coletiva e conta com a participação de cerca de 50 artistas, entre os quais estão Cinthia Marcelle, Débora Bolsoni, Gustavo Torrezan, Nuno Ramos, Rodrigo Bueno, Renata Lucas e Traplev, .

Pândano (2019) de Daniel Moreira e Rita Castro Neves

Publicidade
SÃO PAULO
Órbitas
Exposição coletiva, até 11/10, Consulado de Portugal, Rua Canadá, 324 | consuladoportugalsp.org.br
Com curadoria de Isabella Lenzi, a mostra reúne os artistas portugueses Daniel Moreira e Rita Castro Neves e o brasileiro Guto Lacaz. Os três apresentam obras inéditas especialmente pensadas para as condições arquitetônicas do consulado, como a piscina ou o jardim desenhado por Burle Marx nos anos 1940. 

Sem Título (2019) de Virgílio Neto (Foto: Diego Bressani)

SÃO PAULO
O Olho e a Terra
Exposição coletiva, de 14/9 a 12/10, Espaço Breu, Rua Barra Funda, 444 | espacobreu.com
Gilson Rodrigues, Rafaela Foz e Virgílio Neto exibem trabalhos em pintura, instalação e desenho, respectivamente, para discutir a construção da paisagem. Os trabalhos mostram de composições quase minimalistas com pó de carvão diretamente na parede a imagens prolíficas que amalgamam diversos recursos gráficos e pictóricos, assim como referências de imagens acumuladas ao longo da história. A exposição também conta com uma pintura de parede que interrompe a continuidade do grande vão do espaço.

Frame de A Dance For Ren Hang (2018) de Lei Yuan Bin (Foto: Divulgação)

Publicidade
SÃO PAULO e LAGUNA
Move Cine Arte
Festival de cinema, de 17/9 a 27/9, diversos lugares | movecinearte.com}
O Move Cine Arte foi fundado em 2012 com o objetivo de criar diálogos entre as artes visuais e o cinema.
O festival foca na divulgação de vídeos, filmes experimentais de arte e sobre arte, incluindo retratos de processos criativos, biografias de artistas ou discussões sobre linguagens artísticas. Com curadoria do cineasta, escritor e professor André Fratti Costa e do diretor de arte e curador italiano Steve Bisson, foram selecionados 19 filmes de 14 países. O festival de cinema de arte ocorre em diversos países e sua passagem pelo Brasil acontece em setembro de 2019. O conjunto selecionado será exibido gratuitamente entre 17 e 24/9 na cidade de São Paulo, no MIS, Faap, Espaço Marieta, IAB e Instituto Italiano de Cultura, e depois passa dois dias em Laguna, Santa Catarina. Entre os cineastas selecionados estão Calliopi Beku (Grécia),
Lei Yuan Bien (China) e Matias Lancetti (Brasil), entre outros. 

Cerne (2019) de Camila Rocha (Foto: Divulgação)