Cerca de 60 pessoas são empregadas pelo Projeto 'Chegou a minha vez' em Cabo Frio  - Elisangela Dias
Cerca de 60 pessoas são empregadas pelo Projeto 'Chegou a minha vez' em Cabo Frio Elisangela Dias
Por Juarez Volotão
Cabo Frio - O Projeto 'Chegou a Minha vez', que desembarcou em Cabo Frio na Região dos Lagos do Rio de Janeiro em menos de 2 meses e promovido pelo 'Instituto Fome de Pão, Sede de Deus' já empregou mais de 60 alunos e inscritos e trouxe não apenas o conhecimento intelectual, a qualificação e a capacitação profissional para os alunos, mas vem despertando os sonhos adormecidos e a capacidade das pessoas de voltar a acreditar que é possível sim, ser um vencedor. 
Os alunos inscritos que foram encaminhados ao mercado de trabalho e estão empregados são frutos e reflete o resultado de um dos inúmeros esforços do 'Instituto Fome de Pão Sede de Deus' com o apoio do Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro, que promove o fortalecimento e a ampliação do repertório de metodologias sociais utilizadas no âmbito de programas de qualificação profissional e geração de renda para pessoas em estado de vulnerabilidade social. Hoje no município de Cabo Frio, podemos afirmar que há um conhecimento consolidado acerca do trabalho social realizado de suporte às famílias beneficiadas diretamente através de parcerias com empresas privadas.
Publicidade
Entretanto, percebe-se a necessidade de maior investimento no conhecimento do território e sua conexão com o restante da cidade, em ações de fortalecimento da sociedade civil e de geração de trabalho e renda com conscientização, responsabilidade e o trabalho sério de reinserção ao mercado de trabalho. Tais metodologias foram desenvolvidas em projetos de cooperação técnica internacional, o que traz um peso maior ao projeto e principalmente aos currículos dos alunos dos diversos cursos oferecidos. 
Trabalho Social, como concebido pelo 'Instituto Fome de Pão Sede de Deus', prevê quatro eixos de ações, dentre os quais o desenvolvimento econômico e social que objetiva a construção de articulações com as políticas públicas, bem como a execução de ações estratégicas beneficiando os moradores de Cabo Frio, através de recursos do MPT-RJ e através de parceria com empresas privadas, como tem sido realizado em anos pelo Instituto. 
Publicidade
'A falta de acesso dos jovens e adultos de comunidades carentes às vagas que demandam capacitação e qualificação profissional acaba por gerar pessoas que não se inserem e que ficam à margem da sociedade. A incapacidade de desempenhar uma atividade produtiva reconhecida financeiramente gera um sentimento de inutilidade e ociosidade, podendo aumentar os níveis de criminalidade, violência, conflito e problemas de abuso de drogas, distúrbios de saúde mental e pobreza. Daí percebe-se a importância da ação social para maximizar o potencial produtivo dos jovens e adultos e promover a disponibilidade de oportunidades de emprego digno. A presença da equipe do projeto por um longo período em territórios com grande vulnerabilidade social é uma oportunidade ímpar para contribuir concretamente para criar condições favoráveis de geração de trabalho e renda para jovens e adultos', afirma Elisangela Dias. Gerar trabalho e renda em uma comunidade, significa por um lado, qualificar as pessoas para acessar a demanda do mercado existente, tanto como empregados, como quanto no apoio ao empreendedorismo para os que têm uma vocação para o trabalho autônomo.
Vidas Transformadas pelo 'Chegou a minha vez': 
Publicidade
A história do catador de recicláveis de 26 anos é um retrato de que é sim possível mudar a realidade de nossa cidade, estado e país.
Há alguns meses o jovem Leandro foi vítima de racismo, e a falta de humanidade, devido sua simplicidade e condições financeiras. O jovem foi agredido fisicamente e moralmente pelo segurança da Caixa Econômica Federal de Cabo Frio, com matéria publicada no Jornal O Dia de 30/10/2020 pelo jornalista Juarez Volotão, que você poderá conferir na íntegra: https://odia.ig.com.br/cabo-frio/2020/10/6018118-ele-me-machucou-por-fora-e-me-magoou-por-dentro-conta-o-jovem-catador-agredido-por-um-seguranca-na-caixa-em-cabo-frio.html.
 Leandro chegou ao Projeto sem estímulo, sem sonhos, com a alma e o corpo ferido, após ter recebido acompanhamento por parte dos líderes do Projeto, Elisangela Dias e Diego Dias, ele iniciou a capacitação no Projeto 'Chegou a Minha vez', participando de todas as aulas, se esforçando para estar sempre presente, ainda com algumas dificuldades, sempre está com o olhar atento e com perguntas aos professores. Se abrir para os estudos e ser provocado a acreditar em si e voltar a sonhar e acreditar, e aí uma porta de emprego, com carteira assinada e todos os direitos trabalhistas se abriu para Leandro, a partir do momento em que pessoas como as que fazem parte do Instituto Fome de Pão, Sede de Deus passaram a olhá-lo como uma vida e não como um ser à margem. Leandro está empregado e as marcas e dores do passado, servem de combustível para que ele jamais deixe de continuar acreditando e sonhando. Assim como Leandro muitas outras pessoas estão tendo a oportunidade de voltarem ao mercado de trabalho, diante à capacitação profissional, que não é mais uma no mercado e muito menos almeja o lucro, mas com ensinos significativos, voltados para a demanda de mercado e a necessidade do sujeito em suas relações emocionais, físicas e intelectuais, o Projeto Chegou a Minha Vez hoje é um diferencial na cidade de Cabo Frio e aqueles que tem se achegado, podem afirmar que está valendo a pena.
Publicidade

A Lucy Soares também é uma prova de que as oportunidades podem chegar para todos: 'Agradeço muito ao projeto iniciado pelo 'Instituto Fome de Pão e sede de Deus', através dele eu tive a oportunidade de um primeiro emprego, tive a oportunidade de começar como jovem aprendiz no mercado de trabalho, como caixa, trabalho de segunda a sexta , e as quintas tenho curso on-line do CCAA pelo programa jovem aprendiz'. Empregada, desenvolvendo conhecimento e sonhando com um futuro cada vez melhor. 
Mais uma experiência a compartilhar é da Isabella Ruana que ao iniciar o Projeto Chegou a Minha Vez, com curso de capacitação e conseguiu uma vaga de estágio: 'O curso é uma ótima experiência e oportunidade para quem quer entrar no mercado de trabalho como para quem quer ter mais conhecimento profissional. Na área que escolhi como recepcionista em hoteleira, pelo curso eu consegui um estágio em um dos hotéis de Cabo Frio, e estou amando a experiência. Quero continuar tanto no curso como aprendendo mais sobre minha área e outras que o Projeto Fome de Pão Sede de Deus oferece! Muito obrigada Elisângela pelo projeto e pela oportunidade!', completou Isabella Ruana.
Conheça o Projeto 'Chegou a minha vez': 
Publicidade
Seja você um parceiro desse Projeto!
Publicidade
Mais informações entre em contato através do telefone (22) 98163.8651 ou por email [email protected]