Alegria no Ar
Coluna
Alegria no Ar
Com Fernando Mansur

As idas e vindas

De cada existência levamos um conhecimento para ser incorporado ao Fio de Ouro, onde ficam registrados os resultados de todas as nossas vivências

Por Fernando Mansur

Sim, quantas vindas para esta Vida Manifestada, provinda do Absoluto, que contém todas as coisas, irradiando-se por meio do Eterno Movimento, que as religiões chamam de Deus. Quando terminar esse ciclo evolutivo, é para lá que o universo retornará, para um sonho sem sonhos, para digerir tudo que conseguiu desenvolver de si.

É isso que se dá também com o ser humano. De cada existência levamos um conhecimento para ser incorporado ao Fio de Ouro, onde ficam registrados, como num colar, os resultados das nossas vivências. Em seguida, vem um novo renascer, quando retornamos com as potencialidades adquiridas nas experiências passadas.

Como no pequeno, assim é no grande, diz um axioma hermético. Outra lei é que não existe matéria morta e que no homem vivem todas as hierarquias divinas. A hereditariedade familiar explica apenas uma parte do processo, pois um irmão pode ser completamente diferente do outro, embora venham da mesma fonte. As tendências de cada filho revelarão sua verdadeira paternidade: somos nossos próprios progenitores. Nossos pais são veículos que tomamos emprestado para nascermos.

E cá estamos, mais uma vez, com nossa consciência focada no eterno agora, "porque assim é, assim sempre foi e assim sempre será". Um dia saberemos mais, quando o véu do esquecimento se atenuar. Por enquanto, seguimos vivendo e aprendendo. Vamos!

Comentários