Professora Silvia Werneck é a responsável por um projeto de rádio na Escola Municipal Alcide De Gasperi, na Zona Norte do Rio de Janeiro - Reprodução portal MultiRio
Professora Silvia Werneck é a responsável por um projeto de rádio na Escola Municipal Alcide De Gasperi, na Zona Norte do Rio de JaneiroReprodução portal MultiRio
Por Thiago Gomide
 
Entro em uma sala de aula na Escola Municipal Alcide de Gasperi, em Higienópolis, Zona Norte do Rio de Janeiro, e um grupo de estudantes me espera com bolinho e café. Quatro meninas e um menino. Eles têm no máximo 14 anos.
Publicidade
Quase que sem respirar, Maria Eduarda pergunta se gosto de açúcar ou adoçante. Respondo 6 gotinhas. “6 gotinhas?”, não escondeu a surpresa. Balanço de maneira positiva enquanto viro lentamente a cabeça e aperto os olhos. “Vai ficar muito doce, professor”, conclui.
É um fato que vendo aqueles alunos em ação a vida fica infinitamente menos amarga. Esperança. Pego a xícara já mirando no alimento. Sem tempo a perder.
Publicidade
O bolinho e o cafezinho fazem parte de um momento importantíssimo na semana daquela turma e da professora Silvia Werneck, da sala de leitura. É o instante de discutir o que irá entrar no programa de rádio da escola. Surgem assuntos sérios. Surgem piadas. Surgem músicas. E surgem papéis e mais papéis, físicos mesmo, destinados ao quadro “Operação Cupido”.
A professora intervém pontualmente nas opções editoriais dos cinco, possibilitando que haja um intenso debate sobre como fazer uma rádio informativa, interessante e que chegue ao público-alvo.
Publicidade
Não pense você que não há estúdio. Há estúdio com o clássico vidrinho, mesa de som, microfones e notebook. As caixas de som espalhadas pela escola se encarregam de levar o conteúdo para as centenas de alunos. Adianto: não é a estrutura que faz a diferença. Ajuda, mas é só base de uma construção pedagógica bem sucedida.
De forma educada, fui avisado que ao tocar a sirene do recreio era para me preparar. Esse era o instante que começava o programa e não seria a minha presença que alteraria. Sérios. Comprometidos. Profissionais. Entendi e avisei que não precisavam nem se importar comigo.
Publicidade
Não deu outra: quando o primeiro estudante rompeu a porta da sala de aula rumo ao pátio, uma das apresentadoras mandou a seguinte letra “Bom dia pessoal, meu nome é Gabriella e está no ar mais uma Rádio Alcide FM”.
Gabriella tem 13 anos e é capaz de entreter uma plateia de mil pessoas. Ao lado da Sabrina, da Maria Eduarda, a Duda, da Ana Beatriz e do Antonio Felipe ( que figura incrível!), tudo fica mais fácil. Convenhamos. Sobra talento. Tanto talento que os outros estudantes quase nem piscam querendo saber o que esse quinteto está falando.
Publicidade
“Eu hoje vou falar mesmo”, “João Pedro não tá aqui” e “Peraí, não tá dando pra ouvir”. Em um determinado momento, essas frases começaram a ser berradas. Duda, com uma cestinha na mão repleta de papéis, foi cercada por esbaforidas alunas. Algo estava a acontecer. Seria bolão da mega sena? Seria distribuição de ponto extra? Seria uma revelação divina? Não. Na caixa de som a resposta: "Daqui a pouco vamos falar os recados da 'Operação Cupido'. A Duda está com papéis em branco".
Sabe como é, né? Apesar de alguns já terem escrito e dado aos apresentadores, sempre vão ter aqueles que deixam para cima da hora. É assim até com o sentimento.
Publicidade
Enquanto Duda tenta arrumar Bic pra tanta demanda (“tá impossível hoje, professor!”), Ana Beatriz, no quadro “Falando sério”, diz o que pesquisou sobre autoestima. "A estima é como uma opinião sobre alguém ou até mesmo uma apreciação por alguém. Sendo assim a autoestima é a mesma coisa – só que de si mesmo”, pontua.
Sobe som para música. Aproveito para perguntar a professora de onde ela tirou essa ideia. "A rádio existiu aqui na escola há alguns anos e esse ano a direção pediu para eu assumir e participar do projeto. Estou aqui. A gente organiza, mas eles é que estão à frente, eu fico só nos bastidores”.
Publicidade
As apresentadoras Sabrina e Gabriella dividem o microfone para anunciar “Operação cupido, sintonize com seu amor”. O nome e o slogan nos levam a entender que é de declarações apaixonadas, mas não. Não somente. Tem reconciliação de amizade. Tem agradecimento a professor. Tem elogio ao pessoal da limpeza. Tem aluna falando que ciclana é best friend forever. E tem, óbvio, quem bote pra fora toda sua paixão.
Em tempos de cólera, um bom refúgio para despressurizar qualquer tensão. Parece que todos se conhecem e se entendem melhor com aquele programa rolando. Educadores e estudantes. Parece que todos estão no mesmo estúdio, na mesma escola, com o mesmo bolinho. Mas nem sempre tomando café com seis gotas.
Publicidade
Ainda bem.
*
Publicidade
Educação sempre
A coluna, a partir dessa semana, abrirá espaço para bons projetos que estão acontecendo em escolas e colégios no Estado do Rio de Janeiro.
Publicidade
Há muita coisa boa rolando, servindo de inspiração. 
Se você tiver sugestões, me manda no [email protected]
Publicidade
*
Dando Ideia
Publicidade
Conheci o trabalho da professora Silvia, da Escola e dos alunos brilhantes por causa do programa Dando Ideia, da MultiRio. 
Com muito orgulho, fui repórter. A direção foi dividida pelos professores Leonardo Ribeiro e Marcelo Buscacio. 
Publicidade
A criação da série foi da professora e Secretária de Educação do município do Rio de Janeiro Talma Romero Suane. 
O link para a produção está aqui
Publicidade
*
Parabéns para a diretora Sara de Carvalho
Publicidade
Sara de Carvalho é diretora da Escola municipal Roberto Burle Marx, em Curicica, Zona Oeste do Rio de Janeiro. 
Conheço o trabalho dela. A escola, por diversos motivos, é motivo de cobiça. Pais lutam para que seus filhos tenham a chance de estudar lá.
Publicidade
 
Isso é fruto de uma equipe muito empenhada e uma diretora criativa e batalhadora. 
Publicidade
Servidora há 50 anos, Sara está entre as indicadas de um grande prêmio de valorização de pessoas que se destacaram em 2019. 
A coluna está torcendo pra ela. A coluna está sempre torcendo pra educação pública. 
Publicidade
Quer mais informações da Sara e da Escola? Clique aqui