Tom Veiga é o Louro José - Reprodução
Tom Veiga é o Louro JoséReprodução
Por Thiago Gomide
O papagaio sempre chamou atenção em nossas terras.
Há relatos de portugueses que ficaram encantados com o bichinho, tanto que quase recebemos o nome de ... “Terra dos Papagaios”.
Publicidade
Na carta de Pero Vaz de Caminha, ele está lá algumas vezes. Todo exibido.
Os franceses e holandeses, que batiam cartão em nosso país, também relataram.
Publicidade
O conde Maurício de Nassau, representante maior nas terras colonizadas pelos holandeses no Brasil, ficava louco, a ponto de acreditar que havia uma real troca entre bichano e homem.
Quem nunca ouviu piada de papagaio? Quem nunca viu um papagaio imitar alguém? Quem ignora o papagaio como o melhor amigo dos piratas?
Publicidade
Quando o empresário Walt Disney, criador do Mickey Mouse, veio passar uma temporada no Rio de Janeiro, ele quase enlouqueceu.
Viveu festas maravilhosas. Rolou na areia de Copacabana como criança. Dançou como um verdadeiro folião depois de preso 8 meses.
Publicidade
Disney ao ver os papagaios desenhados pelo genial J.Carlos se inspirou para a criação do Zé Carioca.
Ainda em 1942, assistimos um dos resultados dessa vinda: o nascimento do todo estereotipado Zé Carioca, no filme “Alô, amigos”.
Publicidade
Na obra, Zé Carioca faz cicerone ao Pato Donald. Rio de Janeiro é o cenário.
“Alô, amigos” tem uma cena que está no panteão dos clássicos do cinema politicamente incorreto, mostrando todo o anti-heroísmo do Zé Carioca, um personagem infantil que fuma charuto: o papagaio leva Pato Donald para tomar café, mas ao invés dessa bebida ele oferta um copo de cachaça.
Publicidade
Só faltou o Pato cuspir marimbondos.
O Brasil, como diria Tom Jobim, não é para amadores.
Publicidade
Louro José nasceu na década de 1990. Ao lado da versátil Ana Maria Braga tinha tudo para que aquele boneco se tornasse apenas um enfeite ou, no máximo, uma escada.
Tom Veiga, a performance por trás do querido papagaio, foi conquistando espaço e trazendo cores bem brasileiras para a televisão.
Publicidade
Louro José, por vezes, parecia o amigo folgado, o tio que emenda gracejos ou até a mãe que fica feliz com a vitória da cria.
Era a Terra dos Papagaios, que tanto impressionou Pero Vaz de Caminha, ganhando novos capítulos.
Publicidade
Capítulos que se encerram com a morte de Tom.
Que tenhamos uma terra de Tons. Voa!