Carlinhos Mendigo
Carlinhos Mendigoreprodução instagram
Por O Dia
Ainda inconformado com o bloqueio de seu Instagram no Brasil, Carlinhos Mendigo entrou com um mandado de segurança contra a juíza que determinou, em agosto do ano passado, que seu perfil fosse desativado. O humorista alega que a decisão da magistrada é arbitrária e a considerou como abuso de poder.
Publicidade
No mandado de segurança, Carlinhos pediu, através de uma liminar, a reativação de sua conta na plataforma. Mas o desembargador entendeu liminarmente que o Instagram do ator não deveria ser reativado pois a decisão pela desativação da conta foi uma punição pelo descumprimento da medida protetiva ao atacar a ex, Aline Hauck, mãe de seu filho, em seu perfil. Além disso, a decisão liminar leva em conta as declarações públicas de Carlinhos atacando o judiciário.
"Nota-se que o interpelante violou medida protetiva e, ainda, fez declarações à mídia em postura agressiva, ofensiva e total descaso ao Poder Judiciário, chegando a afirmar que o bloqueio de sua rede social não o abalaria (em descompasso ao que alega em seu pleito), dizendo o seguinte: "Faço outra (conta no Instagram), seus pedaços de bosta!", disse o desembargador, que também ressaltou outro ataque do humorista.
Publicidade
"Disse ainda, que 'tem gente que merece muito mais do que torturados, estuprador... sequestrar e estuprar a mentalidade de uma criança menor, pode né???', marcando em seguida o perfil oficial do Ministério Público do Estado de São Paulo, em clara referência ao caso que hora se aprecia".
Agora, o mandado de segurança, uma espécie de novo processo que Carlinhos moveu contra Aline Hauck, deve continuar tramitando e ela deve citada em breve na ação.