De braços abertos

Temos que amar verdadeiramente o Rio de Janeiro e fazer dele um lugar de paz e fraternidade

Por O Dia

Do alto do Corcovado, a mais de 700 metros acima do nível do mar, todos os dias eu tenho a oportunidade de rezar ao Cristo Redentor pela Cidade Maravilhosa. De cima, vejo um Rio de Janeiro de traços divinos, de natureza exuberante. É a capital do entretenimento, que reúne turistas do mundo inteiro admirados com os encantos cariocas.

Hoje, a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro completa 455 anos de fundação. É dia de celebrar, mas também de refletir tudo o que ainda podemos fazer por nossa cidade. O Rio precisa de pessoas que amem ser cariocas, que cuidem do bem comum. Deus concedeu muitos dons à Cidade Maravilhosa, temos a missão de preservá-los.

Ao parabenizar a cidade, penso em cada cidadão que cuida do Rio. Temos que amar verdadeiramente o Rio de Janeiro e fazer dele um lugar de paz e fraternidade. Que cada carioca coloque no coração o propósito de fazer o bem, de propagar valores importantes. Não podemos deixar as notícias ruins ofuscarem o que temos de bom. Não podemos perder a "fé no Rio".

Ao Cristo Redentor, símbolo maior da nossa cidade, e que está sempre de braços abertos, mais uma vez eu faço a minha oração: peço pessoas de boa vontade, que se esforcem, cada vez mais, para fazer um rio de paz.

Comentários